Senado aprova extra por periculosidade para porteiros, vigias e seguranças

Um projeto de lei que garante adicional de periculosidade para porteiros, vigias e seguranças de condomínios foi aprovado ontem pelo Senado e segue para análise da Câmara dos Deputados. Para garantir o adicional de periculosidade, o projeto do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) acrescenta um parágrafo ao artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Na justificativa, Crivella afirma que "tem sido uma constante no noticiário dos jornais a ação de criminosos, principalmente em prédios de apartamentos residenciais, que conseguem adentrar para a prática de roubo e assalto, dominando ou mesmo assassinando porteiros ou vigias que se opõem à sua sanha".

, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2010 | 00h00

O senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB) votou a favor do projeto, mas afirmou que esse adicional pode resultar em "danos irreversíveis" ao encarecer o custo dos condomínios. Para outras carreiras, o valor do adicional de periculosidade é o salário do empregado acrescido de 30%, sem gratificações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.