Semana cheia. Em 28 dias, houve cinco eventos religiosos

No calendário das festas, evangélicos lideram lista e transformam o plenário em palco de cultos e orações

O Estado de S.Paulo

22 Abril 2012 | 03h01

Do alto da tribuna da Câmara Municipal de São Paulo, a vereadora e cantora evangélica Noemi Nonato (PSB) é anunciada pelo cerimonial do Legislativo como "uma voz a serviço de Deus". Ela ajeita o microfone e pede para um assessor tocar o playback de seu hit Chora que a vitória vem. São 21horas. De mãos dadas, fiéis que lotam galerias do plenário fazem um coro emocionado.

Só nos últimos 28 dias, o Legislativo paulistano promoveu cinco eventos para concessão de honrarias religiosas. Além de música, a sessão solene em homenagem a 49 mulheres da Assembleia de Deus, promovida por Noemi na última segunda-feira, também teve orações, discurso da vice-prefeita, Alda Marco Antonio (PMDB), e coquetel para 150 pessoas no restaurante-escola do Palácio Anchieta.

Mas homenagens não são promovidas apenas por indicação de parlamentares evangélicos. Em 30 de março, por exemplo, o vereador Floriano Pesaro (PSDB) comandou sessão para homenagear os 59 anos da Paróquia São João Clímaco, na região do Sacomã, zona sul da cidade. Neste ano, o tucano lidera o ranking de solenidades.

Na festa da Assembleia, cerca de 300 fiéis lotaram os corredores da Câmara a partir das 19h. "Quantas vezes nós já choramos juntas com essa música nos últimos anos, né, pessoal? Vamos lembrar um pouco dessas emoções agora", dizia a vereadora e estrela da música gospel Noemi.

A cerimônia prossegue com discursos de cada uma das 49 homenageadas. Os títulos são parte da comemoração pelo Dia do Círculo da Oração, comemorado em 16 de abril, e criado por meio de um projeto de lei de Noemi. Procurada, a vereadora não quis comentar.

Maratona. Poucos dias antes, em 26 de março, o vereador e bispo da Igreja Universal Souza Santos (PSD) fez cerimônia para comemorar o Dia do Jornalista Evangélico. Já Edir Sales (PSD) organizou festa para celebrar os 13 anos da Igreja Paz e Cristo. A maratona de eventos religiosos ainda lembrou os 12 anos do Ministério Restauração da Fé, em outra iniciativa de Edir.

Tantos eventos movimentam a agenda da Câmara e causam disputa na hora de reservar as salas para as solenidades. Na última semana, houve dois dias com dois eventos ao mesmo tempo. Na terça-feira, por exemplo, enquanto o vereador Gilberto Natalini (PV) homenageava o cantor Luiz Ayrão, no oitavo andar, o presidente da Casa, José Police Neto (PSD), entregava seis salvas de prata para sócios e fundadores do Clube Helvétia, que completou 50 anos.

Na quarta-feira foi a vez de o vereador Aurélio Nomura (PSDB) reunir corretores do imóveis para entregar a Medalha Anchieta a Verany Bicudo, de 83 anos, considerado o mais antigo corretor da cidade, com mais de 20 mil vendas. E não para por aí. Só para amanhã estão marcadas mais três sessões solenes, ao mesmo tempo. / A.F. e D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.