Sem tráfico, TV paga chega à Vila Cruzeiro

RIO

Gabriela Moreira / RIO, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2010 | 00h00

Os traficantes saíram do morro e as TVs por assinatura chegaram. Ontem pela manhã, na Vila Cruzeiro, cerca de 50 pessoas se aglomeravam ao redor de uma mesa onde vendedores de planos de TV paga tentavam angariar novos clientes. É um dos sinais de que, pouco a pouco, as coisas começam a se acalmar após a operação de quinta-feira.

O morador J. S., de 56 anos - que afirma ter "gatonet" (ligação clandestina) em casa - era um dos interessados. "A gente não podia ter TV a cabo. Quem iria subir o morro para instalar antena?", disse. Kelly de Souza, que vende pacotes da NET, afirma que o importante é aproveitar a paz temporária. "Ainda que os traficantes voltem, eles não vão tirar o que já está instalado."

Ontem, aproveitando o clima menos apreensivo nas ruas, o comércio também abriu as portas. Moradores começaram a sair de casa para pintar as fachadas atingidas pelo fogo.

Alguns problemas, no entanto, ainda persistem, como a falta de luz - equipes da Light começaram a arrumar a fiação danificada pelos carros incendiados, mas não há previsão para o conserto de todos os postes e transformadores queimados. O tráfego de carros, caminhonetes e outros veículos oficiais com destino ao Complexo do Alemão ainda continua intenso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.