Reprodução/MTST
Reprodução/MTST

Sem-teto protestam por moradias populares em Santo André

MTST reivindica início das obras para construção de 910 apartamentos do programa federal Minha Casa Minha Vida

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

29 Abril 2015 | 15h28

SÃO PAULO - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) protestaram na manhã desta quarta-feira, 29, na frente da Prefeitura de Santo André, na Grande São Paulo, para pressionar por construção de moradias populares na cidade. Segundo o movimento, cerca de 380 pessoas participaram do ato. A Polícia Militar afirma não ter informações sobre a manifestação.

Os sem-teto reivindicam o início das obras para construção de 910 apartamentos do programa federal Minha Casa Minha Vida, que estariam atrasadas e serviriam para abrigar moradores das ocupações Santo Dias e Novo Pinheirinho, de Santo André. O ato começou por volta das 7h30, foi pacífico e terminou após uma reunião entre representantes do MTST e o prefeito da cidade, Carlos Grana (PT).  


"A reunião foi bastante positiva e a gente saiu com alguns indicativos de que as pendências vão ser resolvidas", afirmou Maria das Dores Cerqueira, uma das coordenadoras do MTST. Segundo afirma, uma nova reunião foi marcada para a próxima terça-feira, 5. A expectativa do movimento é que as obras sejam iniciadas até o mês de junho.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Santo André não se manifestou até as 15h30 desta quarta. 

Mais conteúdo sobre:
Santo André MTST sem-teto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.