Sem-teto ocupam construções e terrenos em São Paulo

Movimento age em locais desocupados nas regiões leste, sul e centro

Paulo Maciel, da Central de Notícias,

13 Abril 2009 | 04h51

Cerca de duas mil famílias de sem-teto promoveram invasões na madrugada de segunda-feira, 13, e no final da noite do domingo, 12,  em São Paulo.

 

Em ação coordenada pela Frente de Luta por Moradia (FLM), os sem-teto invadiram ao mesmo tempo quatro terrenos nas zonas leste e sul e três prédios no centro da cidade. Entre as áreas reivindicadas pelas famílias estão dois imóveis do INSS e um terreno do BNDES.

 

Um dos prédios invadidos é uma antiga sede do INSS na Avenida Nove de Julho, no Centro, que está desativada. O prédio já foi ocupado outras vezes pelos manifestantes.

 

A seu turno, um dos terrenos com um milhão de metros quadrados, na zona Leste de São Paulo é de propriedade da indústria Nissey, que tem dívida de R$ 2 milhões com o BNDES; outro terreno está localizado na Rua Serra de Jairé, na Mooca.

 

Na mesma ação, os sem-teto invadiram ainda dois outros prédios no centro da cidade e mais um terreno na zona sul, que fica na altura do número 800 da Avenida Senador Teotônio Vilela, bairro de Cidade Dutra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.