Sem-teto deixam prédio do INSS e acampam na frente da Câmara

Objetivo é agilizar aprovação de projeto que transforma o imóvel na 9 de Julho em moradia popular

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

19 de novembro de 2010 | 00h00

As 600 famílias que ocupavam o prédio do INSS na Avenida 9 de Julho, no centro de São Paulo, deixaram o local ontem. A saída ocorreu após a execução de liminar de reintegração de posse determinada pela 23.ª Vara Federal Cível em São Paulo. Cerca de 400 famílias acamparam na frente da Câmara Municipal.

O objetivo do acampamento é agilizar a tramitação no governo federal do projeto que transforma o prédio do INSS em habitação popular. O imóvel - abandonado há quase 20 anos e alvo recorrente de ocupações - havia sido invadido em 4 de outubro por sem-teto da Frente de Luta por Moradia. (FLM). Outros três prédios vazios foram ocupados na mesma data. Em um deles, na Avenida Ipiranga, a reintegração está marcada para o dia 25.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.