Sem-teto de SP inspiram adaptação de Dias Gomes

Na calada da noite, correria para dentro de um prédio vazio, medo de a polícia chegar. "Podem vir, por aqui", ecoa o grito para a multidão. E começa a peça A Invasão, montagem que estreia amanhã, inspirada em ocupações de sem-teto na capital.

Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2011 | 00h00

O texto é do dramaturgo Dias Gomes, escrito na década de 1960 sobre a antiga favela vertical do Esqueleto, no Rio. Polêmico já àquela época, foi proibido e ficou dez anos engavetado. "Quisemos retomá-lo porque fala da moradia, problema muito atual da metrópole", diz o diretor Antonio Netto.

Para adequar a montagem à realidade paulistana, os atores ficaram um mês visitando prédios ocupados no centro e convivendo com mais de 150 sem-teto do prédio invadido na Avenida São João, 588 - na madrugada de 4 de outubro, cerca de 2,5 mil pessoas ocuparam quatro edifícios abandonados no centro de São Paulo. A Justiça, então, determinou reintegração de posse e parte do grupo migrou.

"Meu personagem é o primeiro a entrar. Por acaso, cheguei lá (no prédio da São João) e encontrei justo a primeira invasora", conta o ator Leandro Rossato. "Apesar do teor político, quisemos focar nas histórias de vida."

Para "retribuir a visita", o elenco convidou os sem-teto da São João para assistir à pré-estreia, que ocorre hoje. "Vai ser a primeira vez da maioria deles em um teatro", conta o diretor.

Serviço

A INVASÃO. TEATRO COMMUNE. RUA DA CONSOLAÇÃO, 1.218. SÁBADOS, ÀS 19 HORAS, E DOMINGOS, ÀS 18 HORAS, TEL.: (11) 3476-0792. R$ 40 (INTEIRA)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.