Sem passageiros, movimento é `calmo´ no LargoTreze

Usuários não conseguem chegar ao terminal na zona sul da capital, que tem movimento abaixo do esperado

02 de agosto de 2007 | 09h17

O movimento de passageiros no terminal de ônibus do Largo Treze, na zona sul da capital paulista, começou a se normalizar por volta das 8h30, segundo informações do jornal Hoje em Dia, da TV Record. A situação ficou complicada no horário de pico, entre as 6 e 7 horas, com muitos usuários procurando os ônibus, devido à greve dos metroviários. O movimento começou a melhorar e já estava abaixo do esperado, já que parte dos passageiros não consegue nem chegar ao terminal de ônibus.   Só uma linha do Metrô funciona totalmente e duas estão paradas Trânsito ruim nas zonas leste e sul devido à greve do Metrô CET suspende rodízio em SP nesta quinta-feira Alternativas para o transporte Ônibus operam com Plano de Emergência Acompanhe na Rádio Eldorado notícias sobre a greve   Os metroviários reivindicam a divisão de lucros do Metrô. Os funcionários exigem a divisão igualitária entre os 7.500 empregados da empresa do pagamento de uma folha e meia. Segundo os trabalhadores, a conta daria um "prêmio" de R$ 4.500 para cada metroviário.   Por sua vez, o governo propõe a divisão sobre os lucros de uma folha, o que daria uma divisão de R$ 3.100 para cada funcionário. Além disso, o governo pretende pagar o valor parcelado a partir de setembro, enquanto os metroviários exigem o pagamento de R$ 1.800 já a partir de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.