GABRIELA BILO / ESTADAO
GABRIELA BILO / ESTADAO

Sem manutenção, pontes e viadutos de SP acumulam fissuras e infiltrações

Relatório de entidade apontou problemas estruturais em pelo menos 73 estruturas do tipo na capital; nesta quinta, gestão Bruno Covas (PSDB) contratou empresa, em caráter emergencial, para reparar trecho que cedeu na Marginal do Pinheiros

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2018 | 03h00

SÃO PAULO - Não é só o trecho que cedeu na Marginal do Pinheiros, zona oeste paulistana, que demanda reparos. Outros viadutos da capital precisam de manutenção imediata. A Prefeitura tem conhecimento de problemas estruturais em pelo menos 73 estruturas desse tipo. São locais no centro expandido que têm infiltrações, armações metálicas expostas e rachaduras. Nesta quinta-feira, 22, o Município contratou, em caráter de emergência, uma empresa para reparar o viaduto da Marginal. E, pelo segundo dia, a lentidão no trânsito da cidade ficou acima da média. 

O relatório sobre pontes e viadutos é do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco), após vistorias em 2017. É a mesma entidade que, há 11 anos, fez o estudo que serviu de base para o Ministério Público Estadual assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Prefeitura para estruturar uma manutenção preventiva permanente – o que não foi cumprido e acabou na Justiça, com cobrança de multa.

Diretor do Sinaenco, Gilberto Giuzio destaca que a vistoria foi apenas visual. “Esse relatório (executado por dez empresas associadas ao Sinaenco) é como uma primeira visita ao médico. Ele examina, mas pede exames complementares”, afirma.

A Ponte Jânio Quadros, na Vila Maria, que cruza a Marginal do Tietê, é um exemplo. Ali, há dois anos, há “fissuras, armaduras expostas, oxidadas e rompidas”. Já no Viaduto General Olímpio da Silveira, sobre a Avenida Pacaembu, o relatório cita armações expostas e, em alguns pontos, cortadas.

Para o professor de Engenharia Civil da Universidade Mackenzie Eduardo Deghiara, é preciso ter manutenção periódica. “Um viaduto, por onde passam carros por cima e por baixo, deveriam ser vistoriados anualmente”, diz. “É preciso vontade política, em alguns casos, e dizer à população que certo local será fechado para obras, para serviços definitivos.”

Questionada sobre o levantamento, a Prefeitura disse que foram escolhidos, com base no documento, 33 viadutos e pontes que requerem atenção especial. Foi aberta este mês a contratação de vistoria nesses locais. 

A determinação do prefeito Bruno Covas (PSDB), conforme a administração, foi de elaborar laudo estrutural de 185 pontes e viadutos da cidade, “por entender que as vistorias visuais são insuficientes”, antes de tomar medidas. A ideia é ampliar o contrato para inspecionar todas as 185 estruturas. 

Marginal

Nesta quinta-feira, 22, a Prefeitura publicou, no Diário Oficial da Cidade, autorização para obras emergenciais (sem licitação) de reparo no viaduto da Marginal. A empresa será a JK Engenharia, do ex-diretor de Obras da Prefeitura Edward Boretto. O valor do contrato, assinado dada “a extrema gravidade da situação”, não foi divulgado e terá validade de 180 dias. 

Os serviços, concentrados na instalação de estacas de sustentação, se deram nesta quinta em um dia de trânsito difícil. Pela manhã, a cidade teve índices de lentidão acima da média, chegando a 152 km de filas às 9 horas, quando a média máxima é de 125 km. À tarde, às 18 horas, chegou a 111 km, mesmo índice da média máxima do horário.

Em Osasco, surge vão em estrutura

Um “descolamento da cinta elástica na junta de dilatação” do viaduto Maria Campos, em Osasco, na Grande São Paulo, provocou o surgimento de um vão de cerca de 15 centímetros e trouxe preocupação aos moradores. É possível, do viaduto, ver a pista que passa por baixo da estrutura.

A prefeitura de Osasco, por meio de nota, informou que abriu processo para contratar uma empresa para fazer os reparos. “Importante ressaltar que a falta do material emborrachado na junta de dilatação não compromete a estrutura do viaduto”, que não será fechado para o trânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.