Sem garantia de entrega

CORREIOS - CORRESPONDÊNCIA SIMPLES

O Estado de S.Paulo

05 Abril 2012 | 03h02

Sou cliente da Amazon.com, há mais de 10 anos, onde sempre compro livros e CDs. O material sempre chegou em casa como correspondência simples, mas no início de 2011 começaram os problemas. Durante 2011, não recebi 5 CDs e, neste ano, 2 CDs não chegaram. Ao todo sumiram 7 CDs. Os Correios informaram que não conseguiram rastreá-los, pois não há um número de registro. Mas os objetos sempre chegaram em casa, como correspondência simples, sem problemas. O que está havendo? Que falhe uma entrega ou outra ao longo do tempo é aceitável, mas 7 CDs em um ano é lamentável! O interessante é que outras correspondências comuns chegam sem problema.

ANGELO ANTONIO PAVONE / SÃO PAULO

Os Correios esclarecem que os objetos informados foram encaminhados para o Brasil em expedições que não contemplam o serviço de rastreamento, por se tratar de objetos simples. Nesse caso, e de acordo com as normas postais internacionais, como a entrega não foi efetivada, a indenização é devida ao remetente (detentor do direito sobre o objeto, até a sua entrega ao destinatário) e paga pela administração postal de origem, mediante formalização da reclamação. Para que a reclamante receba a indenização, é preciso que o remetente desista de seu direito ou que não ocorra o pagamento pelo correio de origem, num prazo de 6 meses contados a partir da data de postagem. Os Correios estão apurando o motivo do atraso nas respostas sobre a prestação do serviço para adoção das devidas providências.

O leitor discorda: A resposta dos Correios continua sendo evasiva e sem explicação. É mais fácil transferir a culpa e os erros para terceiros.

TELEFÔNICA

Erro e prejuízos

Em fevereiro solicitei a transferência da minha linha de telefone, e a Telefônica acabou instalando um número diferente. Como se trata de linha empresarial, com 10 anos de existência, fiquei sem receber ligações de fornecedores e o setor de vendas e o de atendimento ao consumidor ficaram parados. Ou seja, a confusão da Telefônica acabou gerando prejuízos inimagináveis. Já registrei vários protocolos de reclamação e tenho até gravações para serem levadas ao Juizado Especial Cível. Segundo os supervisores da Telefônica, houve um erro interno. Peço ajuda, pois a empresa não soluciona o problema.

MATHEUS PAES YAZAWA

/ SÃO PAULO

A Telefônica informa que a situação foi regularizada e a linha está funcionando normalmente com o número desejado. O cliente será ressarcido referente ao período em que o serviço apresentou problemas. Acrescenta que o sr. Yazawa está ciente das informações. O leitor revela: Ativaram a linha, que funcionou bem por um tempo. Porém, no dia 30/3, fiquei novamente sem telefone. Todos os aparelhos ficaram tocando ininterruptamente e fui obrigado a desconectá-los.

Fiz um acordo com a Telefônica para pagar as faturas atrasadas, e a empresa alterou o meu plano. Como não conseguia fazer ligações, entrei em contato com a empresa e só então fui informada sobre essa alteração. Quero voltar para o meu plano anterior, mas não consigo.

KARLLA BEZERRA / SÃO PAULO

A Telefônica informa que contatou a sra. Karlla para prestar os esclarecimentos necessários sobre seu questionamento.

A leitora contesta: O meu problema não foi resolvido e estou sem telefone e sem Speedy. Em contato com a Telefônica, soube que os meus serviços foram cancelados. Paguei a fatura em 2/4 e os atendentes informaram que não vão habilitar o meu sinal. Além disso, informaram que devo solicitar outra linha telefônica e verificar se a internet está disponível para o local.

ATENDIMENTO TVA

Internet não funciona

Meu provedor de internet é o Ajato, da TVA, mas desde o dia 15/3 estou sem o serviço. Já tenho mais de 15 protocolos abertos e a cada ligação recebo informações diferentes. Uns falam que o problema é na região, outros dizem ser na rede. Não sei mais o que fazer. Já fiz vários agendamentos técnicos, mas ninguém apareceu.

SYLVIA CARDOSO LEÃO

/ SÃO PAULO

A TVA informa que, como houve o cancelamento do serviço, a empresa fará a devolução do valor diferencial na conta corrente da consumidora até o dia 9/4.

A leitora confirma: Adquiri o serviço de outra operadora, pois a TVA não solucionou o problema. Espero realmente ser ressarcida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.