'Sem defesa, meu filho foi executado'

Vídeo."Meu filho (Kaio César Alves Muniz Ribeiro, de 23 anos) foi executado, encurralado por um carro e executado, sem defesa. Você pega um carro, bebe, sai atropelando e matando, mas é sem intenção. Se você bebeu e pegou um veículo, qual intenção você tinha? Um tipo de homicídio desse tem de ser classificado como doloso, isso que eu clamo para a Justiça. Mas eu não tenho esperança de que as leis vão mudar, não acredito que a lei nesse País foi feita para todo mundo. Foi feita para a elite. Você não vê poderosos na cadeia. Por mais que ele (o motorista) seja preso, seja condenado, essa dor nunca vai passar. Acabaram com a minha vida também." / TATIANA FÁVARO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.