Sem concorrente, novo presidente do Masp é eleito

Secretário-geral do antigo presidente Júlio Neves foi escolhido para liderar museu nos próximos 2 anos

Rodrigo Brancatelli e Rodrigo Pereira, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2008 | 20h54

Por unanimidade, 41 sócios do Museu de Arte de São Paulo (Masp) elegeram nesta segunda-feira, 3, o advogado João Vicente de Azevedo para ser presidente da instituição pelos próximos dois anos. A decisão não foi uma derrota para o arquiteto Júlio Neves, presidente nos últimos 14 anos, porque Vicente de Azevedo era seu secretário-geral. O novo presidente não quis dar entrevistas, disse apenas que dará continuidade aos projetos de Júlio Neves. Ninguém mais se candidatou ao cargo.   Veja também: Vídeo com imagens do roubo  Galeria de fotos do roubo da Masp  Como foi o roubo no Masp     A longa gestão de Neves e a eleição de Azevedo foram alvos de críticas de pessoas ligadas à instituição. "Mais uma vez fica caracterizada a falta de transparência no processo de escolha do sucessor de Júlio Neves", disse o ex-embaixador do Brasil em Washington e ex-conselheiro do Masp Rubens Barbosa. Segundo a assessoria do museu, a instituição tem uma dívida da ordem de R$ 5 milhões - opositores de Neves garantem, porém, que o montante chega a R$ 30 milhões.   Além da dívida, Azevedo vai herdar um processo que corre na 32ª Vara Cível de São Paulo. A ação, que pede o afastamento de toda a atual diretoria, corre em segredo de Justiça e aborda as ações de Neves em sete mandatos consecutivos à frente do Masp.

Tudo o que sabemos sobre:
MaspArtepresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.