Sem chuva, mananciais que abastecem Grande SP registram queda

Sem chuva, mananciais que abastecem Grande SP registram queda

Sistemas registraram baixa entre 0,1 e 0,4 ponto porcentual em apenas um dia, segundo levantamento da Sabesp

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2014 | 11h55

SÃO PAULO - Os seis mananciais que abastecem a Grande São Paulo registraram queda nesta terça-feira, 18, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A redução varia entre 0,1 e 0,4 ponto porcentual entre a manhã desta terça-feira e a de segunda-feira, 17.

A maior queda foi registrada em dois sistemas: Guarapiranga e Rio Claro, com baixa de 0,4 ponto porcentual, saindo de 34,4% para 34% e de 35,8% para 35,4%, respectivamente.
O Cantareira, principal manancial que abastece a capital paulista, caiu 0,1 ponto porcentual, de 10,3% para 10,2%. O reservatório já conta com a segunda cota da reserva técnica, mais conhecida como volume morto, desde o dia 24 de outubro, quando foram acrescentados 105 bilhões de litros de água.

Ainda de acordo com dados da Sabesp, apenas o sistema Rio Grande registrou chuva, com volume de 0,2 milímetros. Mesmo assim, o nível do manancial caiu de 65,3% para 65,1%.
O sistema Cantareira não foi atingido por chuva, segundo o levantamento, mas a precipitação acumulada no mês de novembro é de 90,2 milímetros - mais que o dobro do que choveu em todo o mês de outubro, que registrou 42,5 milímetros. Segundo a média histórica, o mês de novembro é mais chuvoso do que outubro. De acordo com previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), deve chover no Cantareira no próximo final de semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise da águamananciais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.