Sem chuva, cai nível do Sistema Cantareira e do Guarapiranga

Cantareira caiu 0,1 ponto porcentual e Guarapiranga, 0,2; juntos, os dois reservatórios atendem 11,4 milhões de pessoas na Grande SP

O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2014 | 15h01

SÃO PAULO - Após um dia sem chuvas na região, os sistemas Cantareira e Guarapiranga, reservatórios responsáveis por abastecer a maior parte da capital e Grande São Paulo, registraram queda no volume armazenado de água neste sábado, 29, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Juntos, os mananciais atendem cerca de 11,4 milhões de pessoas.

Com quedas há 15 dias consecutivos, o Sistema Cantareira opera com 8,9% da sua capacidade: 0,1 ponto porcentual a menos do que no dia anterior, quando estava com 9%. Os dados levam em conta os 105 bilhões de litros da segunda cota do volume morto

Nenhum milímetro de chuva foi registrado na região do Cantareira. Já a pluviometria acumulado do mês é de 135 milímetros, o que representa cerca de 84% da média histórica de novembro.

O Sistema Guarapiranga caiu 0,2 ponto porcentual neste sábado. Hoje, o volume de água no reservatório é de 33,7%, ante 33,9% do dia anterior. Também não foram registradas chuvas sobre a área do manancial.

Após 0,2 milímetros de precipitações, o Sistema Alto Tietê se manteve estável, com 5,8% da capacidade. O reservatório abastece 4,5 milhões de pessoas. Além dele, o Alto Cotia e Rio Grande também mantiveram volume de água. Enquanto o primeira sistema está com 30,1 %, o segundo opera com 64%.

O único reservatório a registrar aumento no volume de água foi o Rio Claro, que subiu 0,3 ponto porcentual, de 32,1% para 32,4%.

Tudo o que sabemos sobre:
CantareiraSabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.