Sem alvará, Mostra Black não abre no 1º dia

O evento de decoração Mostra Black, no Alto de Pinheiros, zona oeste de São Paulo, não abriu ontem para o público porque não obteve alvará da Prefeitura - seria o primeiro dia da exposição. Questionada sobre a legalidade do evento, a Subprefeitura de Pinheiros disse que "está analisando, a partir de novos elementos apresentados pelos organizadores, o pedido de reconsideração da decisão". O advogado da mostra, Marcos de Mello, disse que não daria detalhes do novo pedido por não fazer parte de sua "estratégia".

CAMILA BRUNELLI, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2012 | 03h04

Sediada em um espaço de 5 mil m², o evento receberia cerca de 500 pessoas por dia, até 24 de junho (sem abertura às segundas-feiras). Segundo moradores, o movimento vai levar trânsito e insegurança para o bairro. No domingo, a inauguração para convidados teve até presença do prefeito Gilberto Kassab (PSD). Ontem, ele garantiu que, caso a mostra seja aberta sem autorização, será "penalizada".

A subprefeitura já havia indeferido um pedido, mas até a noite de ontem ainda analisava novamente o caso. A organização garante que o evento só vai abrir após obter o alvará.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.