Seja hóspede por um dia em um hotel classudo da capital

O paraíso pode estar logo ali. Hotéis paulistanos oferecem um serviço que vem tendo procura cada vez maior: o day use, em que o hóspede passa o dia, sem pernoite, com direito a usar quase toda a infraestrutura do local.

O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2012 | 03h04

"De 2010 para cá, registramos um aumento de 50% na procura por esse serviço", diz Natalie Vasconcelos, gerente-geral do Hotel Tryp Iguatemi.

No Tryp, o usuário paga R$ 199 (sábados, domingos e feriados) ou R$ 225 (em dias úteis) e, por cinco horas, tem acesso à piscina, à academia de ginástica e a um apartamento, além de 15% de desconto nos serviços do spa e no restaurante. No day use do Grand Hyatt é possível usar as piscinas interna (climatizada) e externa, sauna seca e fitness center, por R$ 100. O visitante recebe um kit com roupão, chinelo e toalhas, além da chave de um armário no vestiário. Neste hotel, o day use não prevê acesso a um apartamento. "Nosso principal público são casais, entre 30 e 50 anos, que querem fugir da rotina sem sair da cidade", afirma Ana Lucia Flores, gerente de Spa do Hyatt.

Outra opção é o Hotel Pullman, cujos preços do day use variam conforme o apartamento (de R$ 299 a R$ 649). O cliente pode permanecer até 8h no hotel e, além do quarto, tem acesso à academia.

Quatro dos seis hotéis da Rede Blue Tree na capital paulista também oferecem o serviço day use, por um período de seis horas e com acesso a um apartamento. Os preços variam de R$ 229,95 a R$ 268, conforme a unidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.