Seis são baleados após morte de PM em Ribeirão Preto

Quatro ficaram feridos e dois morreram; agente foi executado em posto de combustível onde trabalhava

RENE MOREIRA, Especial para o Estado

21 de junho de 2017 | 22h54

RIBEIRÃO PRETO - Após a morte de um policial militar, pelo menos seis pessoas foram baleadas nesta quarta-feira, 21, em Ribeirão Preto (SP). O PM foi executado pela manhã em um posto de combustível no bairro Ipiranga. Depois disso, quatro jovens foram alvejados em uma esquina perto do local e outros dois rapazes nos bairros Simioni e Quintino Facci. 

Dois dos homens baleados após a morte do policial também acabaram mortos. O quadro de saúde das outras vítimas não havia sido divulgado até o início da noite. As quatro pessoas que foram alvejadas juntas estavam no cruzamento das ruas Porto Seguro e Iguaçu. Elas foram socorridas e levadas à Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas. 

Já o policial Roberto Pereira Abramovicius, de 38 anos, morreu no próprio posto de combustível onde trabalhava como segurança em seu horário de folga. O autor do disparo chegou a pé e fugiu em uma motocicleta roubada no próprio local. A Polícia Militar não informou se há relação entre os casos, que serão apurados em inquéritos a serem abertos pela Polícia Civil.

 

Mais conteúdo sobre:
ViolênciaRibeirão Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.