Seis presos com vítima de seqüestro relâmpago

O crime ocorreu em frente a um prédio na Vila Guilherme por volta das 19 horas

Oswaldo Faustino, do estadão.com.br,

07 de fevereiro de 2008 | 05h26

Um comerciante de 34 anos foi vítima de um seqüestro relâmpago na por volta das 19 horas desta quarta-feira, na Vila Guilherme, zona norte da capital. A vítima só foi resgatada duas horas e meia depois, em Osasco, quando na perseguição policial, o auto Brava preto da vítima, dirigido por um dos marginais, colidiu com contra uma residência. A policia deteve seis pessoas, entre elas uma mulher e um adolescente de 15 anos. O Brava estava parado em frente a um prédio, onde o comerciante aguarda a esposa que visitava uma cliente. Foi quando três homens, um deles armado, o surpreenderam ordenando que passasse para o banco do passageiro.  Um dos criminosos assumiu a direção e, três quarteirões adiante, pararam o carro colocando-o no porta-malas. Dali, seguiram para uma das favelas do Parque Novo Mundo, onde a mulher de um deles e um adolescente de 15 anos se juntaram ao bando. Os marginais encontraram no Brava a bolsa da esposa da vítima e, nela, um cartão bancário. Exigiram a senha, mas o comerciante não sabia. Não encontrando o carro, ao terminar a visita, a mulher ligou para o celular dele e foi informada sobre o que havia ocorrido. Ele perguntou-lhe a senha, mas ela disse que a havia trocado durante o dia e só estaria desbloqueada nesta quinta-feira. Por causa disso, as ameaças de morte se tornaram ainda mais violentas e insistentes. A mulher telefonou para a polícia, mas não sabia o rumo que os seqüestradores tomaram levando seu marido. Seguindo para Osasco, o carro parou numa favela do Jardim Helena Maria, apanharam um sexto integrante da quadrilha. Ainda estavam parados, quando o comerciante pediu que lhe dessem água. Para atendê-lo, abriram o porta-malas cerca de 30 centímetros e lhe passaram uma garrafa pequena.

Tudo o que sabemos sobre:
sequestro relâmpagopresos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.