Seis cidades do Sul têm neve; SP entra em alerta

Geada deve se intensificar hoje em SC e no RS; mínima na capital paulista foi de 9°C e o clima deve continuar gelado no Estado até o fim de semana

O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2012 | 03h08

A queda brusca de temperatura em São Paulo fez a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil decretar estado de alerta, às 7h26 de ontem. O termômetro oficial do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na zona norte marcou mínima de 9,1°C, às 16h. Mas o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registrou, ao meio-dia, 9°C no Aeroporto de Congonhas, onde os ventos de 50 km/h derrubaram a sensação térmica para -4°C.

O clima foi causado por uma densa frente fria que passa pelo Estado e deve permanecer até o fim da semana. Segundo a Climatempo, a máxima hoje deve ser de 17°C e a mínima, de 8°C.

Os registros do Inmet apontam que a cidade teve "queda livre" na temperatura ontem. A máxima, de 18,4°C, foi registrada à meia-noite. Depois, o frio ficou cada vez mais forte. No Estado, a mínima foi de 5,8ºC, na estação do Inmet em Barra do Turvo, no Vale do Ribeira.

No Sul do País, pelo menos seis municípios tiveram neve: São Joaquim, Bom Jardim da Serra e Urubici, em Santa Catarina; e Bom Jesus, São Francisco de Paula e São José dos Ausentes, no Rio Grande do Sul. O 8.º Distrito de Meteorologia informou que fazia 12 anos que não nevava durante a primavera em municípios gaúchos. Segundo os meteorologistas, não há mais perspectiva de neve para os dois Estados. Mas a geada deve se intensificar hoje. A temperatura deve oscilar entre -1°C e 24°C no Rio Grande do Sul.

Em Curitiba, o amanhecer de ontem foi o mais frio deste ano, com 3,3°C, segundo o Inmet. O recorde anterior de frio deste ano era de 3,8ºC, em 15 de julho.

Chuva. No Rio, uma chuva forte que começou na noite de anteontem interrompeu os voos do Aeroporto Santos Dumont durante a manhã e parte da tarde. Em Petrópolis, na região serrana, houve queda de barreiras, mas ninguém se feriu.

Em uma semana, a temperatura no Rio variou quase 27°C. Na quarta-feira passada, os termômetros marcaram 41,2°C, a maior temperatura do ano. Ontem, a mínima foi de 14,4°C, com sensação térmica de 9°C.

Litoral norte. Rajadas de vento de até 75 km/h e intensas chuvas interromperam a travessia de balsas entre São Sebastião e Ilhabela das 3h30 às 15h de ontem, deixando os moradores de Ilhabela isolados. / GHEISA LESSA, FÁBIO GRELLET, ELDER OGLIARI, REGINALDO PUPO e DANIEL CARDOSO, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.