Segurança que matou cliente é condenado

O 1.º Tribunal do Júri de São Paulo condenou o segurança Genilson Sousa a 18 anos de reclusão. Em novembro de 2008, após uma discussão em uma loja das Casas Bahia, no Campo Limpo, zona sul de São Paulo, o segurança atirou contra a cabeça do motoboy Alberto Milfont Jr. A vítima havia ido ao local com a namorada e um amigo para comprar um colchão. Sousa ainda poderá recorrer em liberdade.

O Estado de S.Paulo

07 Março 2012 | 03h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.