Alexandre Hisayasu/Estadão
Alexandre Hisayasu/Estadão

Segunda vítima de Monstro da Alba é identificada

Familiares de Renata Cristina Pedrosa Moreira reconheceram corpo dela no IML; Renata estava desaparecida desde janeiro deste ano

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

01 de outubro de 2015 | 17h09

SÃO PAULO - Familiares de Renata Cristina Pedrosa Moreira reconheceram o corpo dela no Instituto Médico Legal (IML) na manhã desta quinta-feira, 1º. Ela é a segunda vítima identificada do pintor Jorge Luis de Morais de Oliveira, acusado de matar pelo menos sete pessoas e enterrar os corpos no quintal da casa dele, na comunidade da Vila Alba, na Vila Santa Catarina, zona sul da capital.

A companheira de Renata, Louise Teixeira Cordeiro, contou que a família entregou 27 radiografias no IML para ajudar na identificação. A vítima tinha uma placa de titânio nas costas por causa de uma cirurgia, o que ajudou nos trabalhos dos legistas. "Quando falaram que um dos corpos tinha dentes perfeitos, a nossa certeza de tê-la encontrado aumentou", disse.

Segundo Louise, Renata era usuária de drogas e estava desaparecida desde janeiro. "Nós rastreamos o celular dela. O último sinal do aparelho dá exatamente no corredor de acesso à casa do Jorge", contou. Renata deixa uma filha de 8 Anos. A família informou que o corpo será cremado no Rio de Janeiro.

Durante todo o dia, familiares de pessoas desaparecidas foram até o 35°DP,  que concentra as investigações,  para reconhecer as roupas de possíveis vítimas que foram encontradas na casa do pintor.

Tudo o que sabemos sobre:
Monstro da Alba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.