Secretário volta a ser vereador para votar pelo aumento do IPTU

Ricardo Teixeira (PV), ex-titular da pasta do Verde, sai do cargo para engrossar as contas da gestão Haddad para tentar aprovar reajuste

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2013 | 15h32

SÃO PAULO - Após deixar o cargo secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Ricardo Teixeira (PV) voltou nesta terça-feira, 29, para a Câmara Municipal para votar pelo reajuste do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). 

Ele afirmou que foi notificado pela Justiça para deixar o cargo no domingo e que se apresentou nesta terça à Câmara, sua obrigação como vereador. Teixeira assume sua vaga e acrescenta um voto às contas da Prefeitura, já que o suplente, Abou Anni, também do PV, havia votado contra a aprovação. 

Membro do partido de Teixeira e também contra o aumento, Roberto Tripoli sugeriu que a Prefeitura demorou a recorrer da decisão judicial só para que Teixeira votasse a favor do IPTU reajustado. 

A Justiça de São Paulo concedeu na sexta-feira, 25, uma liminar para exonerar o secretário. A decisão é da juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da 9.ª Vara da Fazenda Pública da capital, onde ele foi condenado em 2007 por improbidade administrativa. Teixeira disse que recorrerá da decisão.

A exoneração do secretário deve sair nesta quarta-feira, 30, no Diário Oficial da Cidade

Mais conteúdo sobre:
IPTUSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.