Secretário vai usar até Facebook para achar corruptos

Na Controladoria-Geral do Município, Spinelli vai acompanhar patrimônio de servidores e investir em transparência

ARTUR RODRIGUES, O Estado de S.Paulo

08 Março 2013 | 02h05

O controlador-geral do Município, Mário Vinícius Spinelli, trazido da Secretaria Nacional de Prevenção à Corrupção, afirma que usará até Facebook para detectar funcionários corruptos. "Em Brasília, usamos várias vezes para detectar patrimônio incompatível", disse ontem em entrevista à TV Estadão.

Spinelli afirma que a pasta fará monitoramento permanente do patrimônio dos servidores municipais, utilizando cruzamento de dados produzidos por programas de computador. "Agentes públicos que tenham possibilidade maior de estar envolvidos em casos de corrupção, pelas funções que ocupam, serão acompanhados mais de perto", afirma.

Na época em que Spinelli esteve na secretaria nacional, a média de funcionários demitidos chegava a dois por dia. Uma das primeiras medidas tomadas por ele foi a articulação de um grupo de trabalho para rever a forma como são concedidas as outorgas onerosas na cidade (autorização para que se construa mais do que o permitido em determinada área, mediante contrapartidas financeiras). A ação visa a prevenir casos de corrupção como os investigados pelo ex-diretor do Departamento de Aprovação de Edificações, Hussain Aref, que acumulou 125 imóveis enquanto esteve no cargo.

Além de combater a corrupção, Spinelli pretende preveni-la. A principal aposta dele é investir na transparência. "Queremos trabalhar essa informação de forma que o cidadão saiba, por exemplo, quanto foi aplicado no bairro dele, em que área que foi aplicada, talvez com mecanismos de georreferenciamento", afirma. Ele promete colocar todos os contratos da Prefeitura na internet.

A transparência envolverá a reformulação das páginas na internet da Prefeitura, que hoje são bastante confusas e contam com poucos dados. Além de fazer o serviço de corregedoria e auditoria, a pasta também atua como ouvidoria do Município. Para aumentar a interação com a população, Spinelli afirma que vai criar um conselho municipal de controle social e transparência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.