'Secretário deve desculpas à população', diz metroviário sobre pane no Metrô

Presidente do sindicato da categoria afirma que pane dessa terça-feira, 4, na Linha-3 Vermelha foi causada por falhas que já vinham sido alertadas

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

05 Fevereiro 2014 | 14h57

SÃO PAULO - O presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino Melo Prazeres Filho, afirmou que a pane ocorrida nessa terça-feira, 4, na Linha 3-Vermelha foi resultado de falhas que já vinham sendo alertadas, decorrentes de problemas com trens recentemente reformados pelo governo do Estado. "A empresa (Metrô) estava trabalhando com a sorte", disse.

Segundo Prazeres, "é irresponsabilidade do secretário (de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes) culpar a própria população por um problema que é do governo". Segundo ele, o ar-condicionado de alguns trens parou de funcionar no começo da crise, porque a energia elétrica da linha teve de ser desligada na região da Estação Marechal Deodoro, porque já havia gente na linha. E o calor foi sufocante. "Você imagina culpar alguém por querer sair dali?", questionou o metroviário.

Prazeres insistiu que a pane é uma consequência de falhas ocorridas nos trens da frota K (uma série de trens antigos que foram reformados). "Obtivemos um relatório técnico do Metrô que mostra que, entre 10 de outubro e 9 de novembro passado, ocorreram 696 falhas nos trens da frota K", disse. "E 300 dessas falhas foram no trem K-07, o primeiro a apresentar falhas ontem", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.