Facebook/Osvaldo Vergínio
Facebook/Osvaldo Vergínio

Secretário de Transportes de Osasco é morto na região metropolitana de SP

Osvaldo Vergínio foi baleado e morreu no pronto-socorro; Polícia Civil ainda investiga as circunstâncias da morte

Marina Dayrell e Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2018 | 06h34
Atualizado 20 de dezembro de 2018 | 12h39

O secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Vergínio da Silva, de 55 anos, morreu após ser baleado por volta de 0h30 desta quinta-feira, 20, em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo. 

Vergínio estava em um Toyota Corolla com o motorista, de 39 anos, e a esposa, 43, quando foi surpreendido por criminosos em uma Saveiro branca na Rua Heitor dos Prazeres. 

De acordo com a Polícia Militar, foram efetuados seis disparos em direção à vítima, que morreu após ser socorrida para a UPA Jardim Conceição. A esposa do condutor foi atingida com um tiro de raspão. Ela passou por atendimento e foi liberada.

A Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte do secretário. Foram solicitados exames periciais ao Instituto de Criminalística e ao Instituto Médico Legal, além da apreensão do Toyota Corolla e do celular da vítima.

O caso foi registrado como homicídio e tentativa de homicío no 5º Distrito Policial e encaminhado ao Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), da Delegacia Seccional de Osasco.

Osvaldo Vergínio foi deputado estadual pelo Partido Ecológico Nacional (PEN), atual Patriota, e assumiu o seu último cargo no governo municipal em fevereiro de 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.