Secretário de Sorocaba é acusado de abusar de 4 adolescentes

Menores foram encontradas em casa; funcionário as contratava para programas e pagava R$ 100 para cada

Solange Spigliatti, da Central de Notícias

17 de agosto de 2009 | 14h50

O Ministério Público de Sorocaba, interior de São Paulo, encontrou outra menor de idade supostamente aliciada pelo engenheiro Januário Reina, de 63 anos, secretário de Administração da cidade, informou nesta segunda-feira, 17, o promotor Antonio Domingues Farto Neto.

 

A vítima, uma menor de 12 anos, foi localizada neste domingo, 16, junto com as outras três meninas que haviam sido encontradas com o secretário num motel no município de Itu, neste fim de semana.

 

As quatro estavam juntas na residência de uma delas, e foram localizadas durante diligência do Ministério Público na cidade de Salto. De acordo com o promotor, as meninas são amigas e algumas delas têm parentesco.

 

A quarta vítima teria contado que fez sexo com Reina por pelo menos quatro vezes. Um homem, que seria o agenciador e marcava os encontros, está sendo procurado pela polícia. Reina pagava para cada uma das menores R$ 100 por programa, que sempre eram feitos por três das quatro adolescentes, segundo o promotor.

 

Segundo o promotor, uma das ações a serem seguidas pelo Ministério é a de adotar medidas de proteção para as vítimas, já que a residência das famílias não é considerada um local seguro. "É necessário que o Poder Judiciário também seja rigoroso principalmente com a não concessão de habeas corpus para os envolvidos em pedofilia", conclui.

Tudo o que sabemos sobre:
aliciamentocrimeSorocabapedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.