Secretário de Segurança reúne-se com familiares de vítimas

Marzagão não revelou conteúdo da conversa. Segundo polícia, não há como prever tempo para a identificação

Alexandra Penhalver, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2007 | 03h01

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Ronaldo Marzagão, encontrou-se no início da madrugada desta quarta-feira, 18, com o grupo de familiares de vítimas do acidente com o vôo 3054 da TAM no auditório do Instituto da Criança, em frente ao Instituto Médico Legal (IML) central, no bairro de Pinheiros.   Veja Também Os acidentes mais graves da aviação brasileira Galeria de fotos Tudo sobre o acidente da TAM   Ele não revelou o conteúdo da conversa, e disse apenas que levou suas condolências aos familiares. Nenhum parente deu entrevista. Marzagão confirma que o trabalho de identificação dos corpos será realizado no IML central, e que outros casos de mortes ocorridas na cidade serão atendidos no IML da zona sul e no da zona Leste. Na avaliação do superintendente da polícia técnica científica, Celso Peroli, não há como prever o tempo que será necessário para a identificação dos corpos.  Ele confirmou que até às 2 horas 35 corpos já haviam sido resgatados. Segundo Peroli, alguns estão carbonizados, enquanto outros estão íntegros, o que facilitaria a identificação. A equipe de emergência do IML conta com 30 profissionais, enquanto que em dias normais esse número é de apenas seis. Entre eles estão nove legistas, auxiliares de necropsia e atendentes de necrotério.  Como não haverá espaço suficiente no IML para armazenar os corpos das prováveis mais de 170 vítimas, quatro caminhões frigoríferos da Defesa Civil deverão ser utilizados. Para identificar os corpos, os peritos utilizarão fotos, pertences e roupas e testes de arcada dentária e DNA das vítimas.

Tudo o que sabemos sobre:
Vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.