Secretário cria polêmica ao defender ampliação do rodízio

Em um evento marcado justamente para debater uma flexibilização no rodízio municipal de veículos, com isenção do pagamento de multa para motoristas que não cometeram infração anterior, o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Ricardo Teixeira, defendeu proposta radicalmente oposta: aumentar o período e a área de vigência das restrições.

O Estado de S.Paulo

25 Abril 2013 | 02h04

Teixeira afirmou ser favorável a aumentar o rodízio para o dia todo, das 6h às 22h (hoje é das 7h às 10h e das 17h às 20h) e para todas as regiões da cidade, não apenas o centro expandido. O motivo alegado pelo secretário para a defesa da ampliação é ambiental: os congestionamentos fora da região central também poluem.

Mais tarde, sua assessoria de imprensa informou que essa é uma "opinião técnica" do secretário, sem confirmar se a secretaria encaminhará ao prefeito Fernando Haddad (PT) alguma proposta nesse sentido. Já a Prefeitura disse, em nota, que "qualquer alteração do rodízio depende de amplo estudo", sem sinalizar apoio.

O tema discutido na audiência pública era o projeto de lei do vereador Mário Covas Neto (PSDB) que propõe que o motorista passe a ser apenas advertido caso fure o rodízio da primeira vez (recebendo os quatro pontos na carteira). Mas só pague multa em caso de reincidência. O projeto ainda vai a votação. / BRUNO RIBEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.