Secretário anticorrupção terá lugar de destaque na Prefeitura

Novo responsável pela Controladoria-Geral do Município terá a função de fiscalizar contratos e legislações

O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2013 | 02h01

O último secretário a ser nomeado, que será o guardião dos cofres da Prefeitura, é o mentor da atual Lei de Acesso à Informação e autoridade internacional no combate à corrupção. Mário Vinícius Claussen Spinelli, que ocupava o cargo de Secretário de Prevenção da Corrupção e de Informações Estratégicas da Controladoria-Geral da União, assumiu ontem a Controladoria-Geral do Município, conforme antecipou o portal estadão.com.

O novo órgão criado por Haddad terá a tarefa de criar um padrão de fiscalização de contratos e de licitações. Poder não vai faltar para Spinelli, que vai trabalhar diretamente ligado ao gabinete do prefeito. Conforme decreto publicado ontem por Haddad, o controlador vai poder solicitar qualquer informação e apoio administrativo à Secretaria Municipal de Governo.

Engenheiro da segurança com mestrado em Administração Pública, Spinelli aceitou o convite porque já planejava mudar para São Paulo, onde é aluno de doutorado no núcleo de Gestão Pública da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ele não tem filiação partidária, quesito considerado fundamental pelo prefeito para investigar crimes de corrupção. É um dos organizadores da Conferência Nacional de Controle Social e considerado hoje autoridade internacional no combate à corrupção - representa o Brasil em diversos fóruns internacionais que discutem soluções para crimes de administração pública com o uso de novas tecnologias.

Outro cargo que terá atenção especial nesta gestão é a pasta de Licenciamentos, que vai substituir a Secretaria Especial de Controle Urbano, ocupada por Orlando Almeida no segundo governo de Gilberto Kassab (PSD), entre 2009 e 2012. Caberá a Paula Motta Lara evitar escândalos na pasta.

Criação. Já a vice-prefeita Nádia Campeão (PCdoB) vai assumir as funções da Secretaria Especial de Articulação da Copa, já ocupada pelos comunistas na gestão de Kassab. Os 21 cargos da secretaria ficam agora disponíveis para Nádia fazer suas indicações. Além da Controladoria Geral do Município, Haddad criou a Secretaria da Promoção da Igualdade Racial e a Secretaria de Políticas para as Mulheres. Ao todo são 27 secretarias ante as 30 de Kassab. /BRUNO PAES MANSO E DIEGO ZANCHETTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.