Rafael Arbex / ESTADAO
Rafael Arbex / ESTADAO

Secretário-adjunto do governo de SP sofre assalto e suspeito morre em confronto com a PM

Claudio Valverde e o motorista estavam em um carro oficial e teriam sido rendidos por dois criminosos armados, que anunciaram o roubo e levaram o veículo na Avenida Cupecê

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2018 | 23h16

SÃO PAULO - O secretário-adjunto da Casa Civil do governo de São Paulo, Claudio Valverde, foi vítima de um assalto na Avenida Cupecê, na zona sul da capital paulista, na tarde desta sexta-feira, 28. O crime terminou com troca de tiros entre bandidos e a Polícia Militar. Um dos suspeitos morreu.

O assalto aconteceu por volta das 14h40. Valverde e o motorista estavam em um carro oficial e teriam sido rendidos por dois criminosos armados, que anunciaram o roubo e levaram o veículo, segundo a PM.

Policiais que faziam patrulha na área conseguiram localizar o automóvel e deram início à perseguição. De acordo com a PM, um dos assaltantes teria saltado do carro e tentado fugir a pé, mas foi localizado na Rua Sebastião Afonso, região do Jardim Miriam.

Houve confronto e o suspeito acabou baleado. Ele foi socorrido ao Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara, também na zona sul, mas não resistiu, segundo a PM.

Valverde, o motorista e os policiais não sofreram ferimentos. 

Mais conteúdo sobre:
assaltorouboClaudio Valverde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.