Caio do Valle/AE
Caio do Valle/AE

Secretaria pede que Alckmin omita informação sobre nova obra do Metrô

Governador ignora pedido e informa que o consórcio vencedor das obras será anunciado em maio

Caio do Valle - O Estado de S. Paulo,

30 Janeiro 2013 | 15h59

Em um bilhete, a secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado, responsável pelo Metrô de São Paulo, recomendou ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) que omitisse do público uma informação a respeito da construção da Linha 6-Laranja do Metrô, cujo edital foi anunciado na manhã desta quarta-feira, 30. O pedido ocorreu durante o evento que marcou o lançamento desse documento, na Escola Estadual Cacilda Becker, na Vila Portuguesa, na zona norte da capital paulista.

Na "cola" que geralmente usa nessas ocasiões - um conjunto de folhas de papel onde estão escritos dados a respeito do tema que está abordando - , Alckmin foi informado que a pasta dos Transportes Metropolitanos não queria que a informação sobre o mês em que o consórcio vencedor das obras seria anunciado fosse dito ao público. O governador, porém, não "obedeceu" e falou: será em maio.

A reportagem, que estava ao lado do governador enquanto ele respondia a perguntas da imprensa, viu e fotografou a recomendação. No papel, está escrito que "o vencedor deverá ser anunciado em maio". Logo embaixo, havia a seguinte frase: "A secretaria dos Transportes Metropolitanos pede que esta informação não seja divulgada." O Estado fez uma foto do papel.

Questionada, a assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, informou em nota que o questionamento sobre o porquê de a Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado ter pedido a omissão do dado "não faz o menor sentido". Ainda segundo o departamento de comunicação, a mensagem "trata-se de medida de prudência na divulgação de informações sobre prazos sujeitos a questões que fogem ao controle da administração, como recursos ao Poder Judiciário".

Além disso, informa que "é evidente que as secretarias fornecem ao governador, nas suas respectivas áreas, detalhamentos de projetos e anúncios - e informações que podem servir como referência para seus discursos e pronunciamentos públicos". Ainda segundo a nota, "só por ignorância ou má-fé isso poderia representar um problema".

A Linha 6-Laranja do Metrô de São Paulo será a primeira a ser totalmente construída e operada por um único consórcio. O custo dela está avaliado em R$ 7,8 bilhões, metade dos quais serão financiados pelo governo do Estado. O ramal, entre Brasilândia, na zona norte, e a região central, deve começar a ser construído em janeiro de 2014 e ser entregue até seis anos depois.

Mais conteúdo sobre:
Metrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.