Secretaria pede proibição de viagens nos estribos de bondinho de Santa Teresa

Pouco mais de um mês após a morte do turista francês que caiu do bondinho que liga o Centro do Rio ao bairro de Santa Teresa, a Secretaria Estadual de Transportes pediu ao Ministério Público (MP-RJ) que defenda na Justiça a proibição da viagem de passageiros no estribo. Charles Pierson, de 24 anos, viajava em pé e se desequilibrou quando o bonde passava sobre os Arcos da Lapa. A prática, comum principalmente entre os cariocas, pode ser proibida pela primeira vez em 115 anos. A passagem custa R$ 0,60, mas para quem pega carona ao longo da viagem, em pé nos estribos (degraus), é de graça. Em julho, o secretário de Transportes, Júlio Lopes, também propôs a instalação de estribos retráteis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.