Rafael Arbex / ESTADAO / 10/06/2014
Rafael Arbex / ESTADAO / 10/06/2014

Secretaria demite funcionário acusado de paralisar linha do metrô

Linha 1-Azul ficou paralisada por duas horas nesta terça. Segundo pasta, operador descumpriu procedimento e danificou equipamento

Redação, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2019 | 01h23

SÃO PAULO - A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo informou nesta quarta-feira, 23, que determinou a demissão do operador de trem que, segundo a pasta, afetou a circulação da Linha 1-Azul do metrô nesta terça-feira, 22. A secretaria disse que o funcionário "ocasionou transtorno a milhares de cidadãos e trabalhadores" em um ato que levou à paralisação da linha por cerca de duas horas. 

Em nota à imprensa, a pasta disse que o operador "descumpriu procedimento orientado pelo Centro de Controle de Operações (CCO) do Metrô e danificou um equipamento de via próximo à estação Jabaquara por volta de 7h21 na última terça". A pasta não forneceu detalhes de como o operador teria atuado para paralisar a linha. 

A nota acrescentou que o comportamento não conduz com a conduta da categoria, "que transporta com responsabilidade e competência cerca 3,7 milhões de passageiros diariamente". A operação teve de ser paralisada no trecho entre as estações Jabaquara e São Judas para que os funcionários pudessem atuar na manutenção. A circulação do trens foi plenamente restabelecida no trecho às 9h12 de terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.