Secretaria de Saúde faz alerta contra o oxi no centro de São Paulo

Ação na Estação Brás orientará população sobre riscos da nova droga

Estadão.com.br,

26 Maio 2011 | 11h20

SÃO PAULO - A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo promove nesta sexta-feira, 27, ação para alertar contra o oxi, nova droga que é uma variação do crack. Profissionais do Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas (Cratod) irão distribuir cerca de 1.000 panfletos sobre o tema e orientar a população sobre os riscos do entorpecente, durante feira de saúde na estação Brás da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) das 9 às 15 horas.

Levantamento promovido pelo Cratod com 92 pacientes em tratamento de dependência química na unidade apontou que 12% relataram contato com a droga. Mas a maioria dos entrevistados, 65%, nunca ouviu falar do oxi, o que pode indicar que já usaram a droga sem saber.

O oxi é considerado uma variação do crack. Além do efeito ainda mais devastador à saúde, uma das principais diferenças entre os dois é que, para se obter o crack, durante o preparo são utilizados amoníaco e bicarbonato de sódio. No oxi são usados querosene e cal virgem, substâncias extremamente tóxicas e que podem levar à morte rapidamente, mas que barateiam o custo da droga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.