Secretaria de Habitação de SP diz que não negocia enquanto MTST ocupar sede

Secretaria de Habitação de SP diz que não negocia enquanto MTST ocupar sede

Movimento dos Sem-Teto exige alternativa de moradia para 8 mil famílias que vivem em uma ocupação em São Bernardo do Campo

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

08 Dezembro 2017 | 17h10

SÃO PAULO - Dois dias depois do início da ocupação da Secretaria de Estado da Habitação de São Paulo, o titular da pasta, Rodrigo Garcia, informou nesta sexta-feira, 8, que suspendeu as negociações com o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST). Cerca de cem militantes do movimento ocupam o prédio, no centro de São Paulo, desde a tarde da última quarta-feira, 6.

Eles exigem alternativas de moradia para as 8 mil famílias que vivem na Ocupação Povo Sem Medo, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. No final de outubro, moradores e apoiadores fizeram uma caminhada de mais de 20 km para pressionar o governo do Estado de São Paulo a desapropriar a área, que pertence a uma construtora.

O coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos, disse que o grupo vai resistir dentro do prédio público, assim como os moradores da ocupação pretendem resistir a uma possível ação de reintegração de posse. A Justiça já autorizou que o despejo seja feito pela Polícia Militar (PM), mas determinou a mediação de uma nova tentativa de acordo entre as partes, em reunião marcada para a próxima segunda-feira, 11, no Grupo de Apoio às Ordens Judiciais de Reintegração de Posse (Gaorp) do Tribunal de Justiça (TJSP).

Comemoração. Neste domingo, 10, o MTST comemora os 20 anos da fundação do movimento em evento no Largo da Batata, na zona oeste de São Paulo. Um show do cantor Caetano Veloso está confirmado e foi autorizado pela subprefeitura do bairro de Pinheiros. A apresentação, prevista para as 18 horas, terá a participação de Criolo, Maria Gadu e Péricles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.