Secretaria da Segurança questiona reportagem; 'Estado' mantém informações

'As imagens da manifestação de terça mostram que a Consolação estava absolutamente livre como rota de dispersão', diz governo

O Estado de S. Paulo

14 Janeiro 2016 | 14h53

A Secretaria de Segurança Pública divulgou nota nesta quinta-feira, 14, em que "repudia as informações incorretas da reportagem 'PM descumpriu manual antidistúrbio em ato'. As imagens da manifestação de terça-feira mostram que a Rua da Consolação estava absolutamente livre como rota de dispersão para aqueles que investiram com violência contra o cordão de isolamento da Polícia Militar. Os repórteres, aparentemente, não viram que a via estava liberada para o protesto até a Praça da República".

A reportagem testemunhou, como está registrado na matéria publicada, que "a única fuga possível, pela Rua da Consolação, era de onde as bombas eram lançadas". Nas outras vias que poderiam ser usadas para dispersão, como a Rua Haddock Lobo e o acesso à Avenida Rebouças, havia cordões de isolamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.