'Se tiver problema, exijo indenização', diz investidor

Tadeu Luiz Polizello, um dos investidores que ergueram o Loft Morumbi, nega que o prédio esteja irregular. "Segui todos os processos legais. Se houver algum problema, eu também sou vítima, já que respeitei todas as exigências", afirmou. Ele alega que o Córrego Alegre, cuja existência e localização foi atestada pelo Instituto Geológico, não existe mais. "É um esgoto que a Prefeitura ainda não arrumou. Aquilo era um córrego na década de 1950. O promotor pode pedir o que quiser. Agora, vamos ver o que a Justiça vai falar."

O Estado de S.Paulo

13 Abril 2012 | 03h01

Tadeu confirma que o imóvel está sem o Habite-se, mas alega uma pendência em relação a uma suposta área municipal onde teriam sido construídos a entrada e o acesso à garagem. Segundo ele, caso a demolição seja deferida pela Justiça, os investidores vão pedir indenização da Prefeitura e do Estado. / R.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.