'Se a criança vê outra comendo, ela vai provar'

Se na vida cotidiana os pais tentam oferecer aos filhos uma alimentação saudável, trazer opções naturais também nas festinhas é uma questão de coerência, afirma a nutricionista Maristela Bassi Strufaldi, voluntária da Associação de Diabete Juvenil (ADJ).

O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2012 | 03h07

Para Maristela, as festas são uma oportunidade de mostrar às crianças que comidas saudáveis podem ser gostosas. "É um estímulo. Se a criança vê outra experimentando, ela também vai se sentir atraída. Se posso oferecer um cardápio gostoso e saudável, que agradará os amigos, por que não prepará-lo?"

A nutricionista também acrescenta que é possível preparar em casa um cardápio festivo só com ingredientes naturais, adicionando qualidade nutricional. Ao substituir ingredientes, até o hot-dog pode ficar mais saudável: com salsicha de peru e pão francês integral em vez de pão branco. Também dá manter os salgadinhos, mas assados.

Para Maristela, não é necessário proibir os docinhos na festa. "Nada é proibido, mas a criança deve entender que não pode ter brigadeiro todo dia." / M. L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.