Osservatore Romano/AP
Osservatore Romano/AP

Saúde do papa emérito Bento XVI está 'extremamente frágil', diz imprensa alemã

Aos 93 anos, papa emérito vive uma vida monástica

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2020 | 01h34

O papa Emérito Bento XVI, 93 anos, sofre de uma doença facial infecciosa e está "extremamente frágil", de acordo com um artigo do diário regional alemão Passauer Neue Presse, que cita o biógrafo Peter Seewald. Bento XVI sofre de erisipela no rosto, uma doença infecciosa caracterizada por placas inchadas e avermelhadas, que causam muita coceira e dor aguda, afirma o jornal.

Segundo Seewald, o papa emérito agora está extremamente frágil. "Sua capacidade intelectual e memória não foram afetadas, mas sua voz é quase inaudível ", escreve o Passauer Neue Presse. Peter Seewald se reuniu com Bento XVI em Roma no sábado, 1, para apresentar sua biografia, acrescenta ele.

"Durante esta reunião, o papa emérito, apesar da doença, ficou otimista e disse que, se tiver mais força, poderá retomar a pena", acrescentou. Em junho, Bento XVI visitou seu irmão mais velho, Georg, que estava doente, na Alemanha, em sua primeira viagem para fora da Itália desde sua inesperada renúncia em 2013. Georg Ratzinger faleceu duas semanas depois.

Os dois irmãos, ambos ordenados sacerdotes no mesmo dia, em junho de 1951, eram muito próximos. Bento XVI foi o primeiro papa a renunciar em quase 600 anos. Ele alegou motivo de saúde e desde então leva uma vida monástica em um pequeno mosteiro do Vaticano.

Conhecido por seu posicionamento tradicionalista e conservador, Bento XVI exerceu a função de papa entre 19 de abril de 2005 a 28 de fevereiro de 2013, quando se tornou o primeiro a abdicar da função em quase 600 anos. Nascido Joseph Ratzinger em 1927, na Bavária, ele foi o primeiro alemão a ser nomeado papa desde o século 11 e o mais velho a assumir o cargo, com 78 anos, desde Clemente 12, em 1730.

Ratzinger chegou a ser inscrito como membro da Juventude Hitlerista - segundo ele, contra sua vontade. Ainda este ano, ele foi acusado de tentar sabotar os esforços de seu sucessor, o argentino papa Francisco, para modernizar a Igreja Católica.

O processo de eleição de Ratzinger demorou apenas 24 horas, um dos mais rápidos do século. No total, foram feitas quatro rodadas de votações até que se chegasse a decisão final. Em 1939, porém, o Papa Pio 12 foi eleito em um único dia, após apenas três rodadas de votação. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Bento XviIgreja Católica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.