Sargento dos Bombeiros é morto após reagir a assalto no Jabaquara

Vítima, morta na frente dos filhos, reagiu e trocou tiros com os bandidos; um deles foi baleado

Pedro da Rocha, estadão.com.br

17 de agosto de 2011 | 08h29

SÃO PAULO - Um sargento do Corpo de Bombeiros foi morto durante uma troca de tiros com assaltantes, por volta das 20h de terça-feira, 16. Renato Leite Barbosa, de 37 anos, foi baleado no peito e morto no momento em que parava seu Fox preto em frente a um prédio na região do Jabaquara, na zona sul de São Paulo.

 

Acompanhado dos filhos gêmeos, o sargento, que havia comprado uma pizza, chegava ao prédio onde reside sua mãe, na Rua Grumixamas. Quando saía do carro, Renato foi surpreendido por um Fiat Linea prata ocupado por três criminosos, que teriam anunciado o assalto para levar o Fox.

 

Durante a troca de tiros, o sargento atingiu um dos bandidos, mas também foi baleado e acabou morrendo no pronto-socorro do Hospital Dr. Arthur Ribeiro de Saboya. O bandido baleado, identificado como Ronaldo Alves Souza, de 24 anos, e o zelador do prédio, atingido de raspão em uma das pernas, foram levados para o mesmo hospital.

 

Mesmo atingido, o criminoso ainda acelerou, mas bateu o Linea contra uma árvore e depois contra um poste. Os outros dois bandidos fugiram a pé. O caso foi registrado no 27º Distrito Policial, do Campo Belo. /COLABOROU RICARDO VALOTA

Mais conteúdo sobre:
violênciaassaltoJabaquara

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.