São Paulo tem três mortes entre a noite e a madrugada

Número representa queda em relação ao fim de semana, que teve 15 mortos na Região Metropolitana entre sábado e domingo

26 Novembro 2012 | 09h20

SÃO PAULO - Depois de um dos finais de semana mais violentos do ano, com 15 mortes entre sábado e domingo, a Grande São Paulo registrou uma queda no número de casos entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, 26. Três mortes foram registradas no período, todas  na capital paulista, sendo duas delas de assaltantes em confronto com a polícia na zona leste. As informações são da Rádio Jovem Pan.

Os suspeitos morreram nesta madrugada, após invadirem uma residência e manterem moradores reféns na Rua Ursa Maior, 240, em São Mateus. Depois de serem cercados, os bandidos trocaram tiros com a polícia e foram atingidos. Um deles morreu no Pronto Socorro de São Mateus e o outro no próprio local, depois de ser baleado e cair de um telhado. Dois bandidos foram presos e o quinto membro do grupo conseguiu escapar. O caso foi registrado no 49º DP (São Mateus).

A terceira morte aconteceu na noite de domingo, quando o corpo de um homem baleado foi encontrado na Rua Miguel Arquerons pela polícia, no Grajaú. O caso foi registrado no 101º DP (Jardim Embuias).

Também no domingo, no final da tarde, um empresário de 38 anos foi baleado em um posto de gasolina na Avenida Engenheiro Caetano Álvares, no Mandaqui, zona norte da capital. A vítima estava no local acompanhada de um amigo, quando um homem, encapuzado, surgiu e disparou contra ela, sem dizer nada. Ferido em uma das pernas e no abdome, o empresário foi socorrido no Hospital Estadual do Mandaqui e está fora de perigo, informou a Jovem Pan.

Mais conteúdo sobre:
mortes, são paulo, violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.