São Paulo registra 171 quilômetros de congestionamento

Causas dos congestionamentos são a paralisação do Metrô, suspensão do rodízio e aumento da frota de ônibus

Amanda Valeri, da Agência Estado,

02 de agosto de 2007 | 19h46

A greve dos metroviários prejudicou o trânsito nas principais vias da capital paulista na noite desta quinta-feira. A paralisação do Metrô levou a Prefeitura suspender o rodízio e reforçar as frotas de ônibus, o que também complicou o tráfego. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 171 quilômetros de congestionamento às 19h38 em São Paulo, o que representa 20,9% dos 818 quilômetros de vias monitoradas na cidade.   Veja também: Metroviários mantêm greve por tempo indeterminado Só uma linha do Metrô funciona totalmente e duas estão paradas CET suspende rodízio em SP nesta quinta-feira Alternativas para o transporte Acompanhe na Rádio Eldorado notícias sobre a greve   O principal ponto de congestionamento foi verificado na Marginal do Tietê, sentido Ayrton Senna, na pista expressa, no trecho entre a Rodovia dos Bandeirantes e a Rua Azurita. Segundo a CET, a lentidão se estende por 10,7 quilômetros. Na pista local, o tráfego está ruim por 6,8 quilômetros da Rodovia dos Bandeirantes até a Ponte da Casa Verde.   O motorista que trafegava pela Marginal dos Pinheiros, sentido Interlagos, encontrava trânsito ruim da ponte do Jaguaré até a ponte Ary Torres, por 7,3 quilômetros. Já no sentido Castello Branco, a lentidão começava na Avenida Águas Espraiadas e ia até a Ponte Cidade Universitária. Foram apontados 5,1 quilômetros de congestionamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Trânsitogrevemetrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.