São Paulo Reclama

DEMORA PARA SOLUCIONAR PROBLEMAS

, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2011 | 00h00

Parque Trianon

Como morador da região e usuário do Parque Trianon fico indignado com a situação do espaço de ginástica, inaugurado depois de meses de abandono. Logo depois de inaugurado, no primeiro dia de funcionamento, a fixação de um dos seis aparelhos multiuso estragou e assim está até hoje. No final de maio um segundo aparelho estragou e está interditado. Ou seja, dos seis aparelhos, dois estão encostados à espera de manutenção. Burocracia e incompetência ou os dois agora mudaram de nome para manutenção. Não quero explicação, pois não as dei quando paguei meus impostos. O parque é de todos nós.

ALEXANDRE AMARAL / SÃO PAULO

A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente esclarece que os dois aparelhos de ginástica, aos quais se refere o leitor, de fato apresentaram avarias nas primeiras semanas de uso. O defeito foi detectado na base de sustentação dos aparelhos, que precisou ser refeita e cimentada. A administração do parque aguarda o prazo adequado para secagem da base de alvenaria, para recolocar os brinquedos.

O leitor afirma: Apesar de polida, a resposta é indigna da secretaria. Sou engenheiro há 29 anos e a base não é de alvenaria e, sim, de concreto. O que não foi feito foi um bloco estruturado no local de chumbagem dos brinquedos. Existem concretos de chumbagem, que, em vez de 28 dias, demoram 3 horas para secar! Realmente a questão foi na base dos dois aparelhos, mas em um deles houve problema no próprio aparelho. Isso há cerca de 150 dias, portanto, o suficiente para a solução ter sido adotada e os usuários, que são muitos, beneficiados. O importante é que haja solução rápida para o problema.

SEM PARAR

Indignação com cobrança

O serviço Sem Parar, impedido pela Justiça de cobrar a taxa de renovação do contrato, agora, descumprindo a ordem judicial, emite taxa de mensalidade, o que é inaceitável e ilegal. Não bastasse o preço cobrado, é uma maneira de passar por cima da decisão judicial. Qual é a vantagem do usuário em pagar, se não utiliza os serviços das estradas? Espero que corrijam a grave falha e reembolsem os 2 milhões de pessoas, que , sem outra opção, utilizam esse serviço.

CARLOS HENRIQUE ABRAO / SÃO PAULO

O Sem Parar/Via Fácil diz que a ação civil pública em questão, em trâmite na 39ª Vara Cível da Comarca de São Paulo, na qual o Ministério Público do Estado de São Paula questiona a cobrança da taxa de renovação, foi julgada totalmente improcedente, tendo sido a decisão de 1ª instância confirmada pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em julgamento realizado no dia 16/6. Portanto, não há decisão judicial que impeça a empresa contratada para gerenciar a cobrança eletrônica de pedágio e estacionamento do sistema Sem Parar/Via Fácil de cobrar pela mensalidade e renovação. O serviço permite ao usuário o uso do "tag" em 92% das rodovias do País e em mais de 88 estacionamentos de shoppings e aeroportos. A mensalidade cobre os custos dos equipamentos de radiofrequência, das plataformas de informática, de telecomunicações e os processos operacionais, de uma equipe de mais de mil profissionais e das perdas geradas pelos inadimplentes.

O leitor discorda: Há uma decisão que impede a cobrança da taxa para efeito de renovação do cadastro. Portanto, a cobrança é ilegal e injustificada.

PLANO EMBRATEL

Propaganda enganosa?

No final de maio me foi oferecido pelo telemarketing da Embratel o Plano "DDD Ilimitado", que me daria direito a fazer quantas ligações interurbanas eu quisesse, pagando o valor fixo mensal de R$ 29,50. Aderi ao plano e a previsão era de que, em cinco dias úteis, ele estaria ativado, o que não ocorreu. Depois do contato inicial, liguei umas 4 vezes para a Embratel, e os funcionários responderam que iriam solicitar maior celeridade na ativação do plano. Mas até o dia 14/6, nada foi feito.

FRANCISCO DE ASSIS BRAGA / SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa da Embratel respondeu em 20/6 que o plano do sr. Braga foi ativado. Lembra que a Central de Atendimento está à disposição dos clientes para esclarecer qualquer dúvida, pelo telefone 103-21. A ligação é gratuita. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.embratel.com.br.

O leitor confirma: De fato, a Embratel me comunicou que o plano fora ativado, mas isso somente após interferência do jornal. A Embratel não avisa que o plano, vendido via telemarketing, leva mais de 20 dias para ser ativado! E o Código de Defesa do Consumidor? Trata-se de informação omissa ou propaganda enganosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.