São Paulo Reclama

CARGA E DESCARGA EM LOCAL PROIBIDO

, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2011 | 00h00

Trânsito prejudicado

A movimentada Rua Joaquim Nabuco, no Brooklin Paulista, tem sentido único de direção, com quatro faixas, entre as Avenidas Santo Amaro e Vereador José Diniz, onde há um semáforo. É proibido estacionar no quarteirão que antecede a Avenida Vereador José Diniz, mas todos os dias caminhões de bebidas e afins estacionam na calçada da margem esquerda da Rua Joaquim Nabuco para carga e descarga de mercadorias, com o objetivo de abastecer um bar que fica a poucos metros do farol. Como a faixa da esquerda fica impedida de ser usada, o tráfego de veículos se afunila atravancando o tráfego na via. Os funcionários do bar dizem que a responsabilidade é dos motoristas dos caminhões, mas não tomam nenhuma providência para alertá-los ou impedi-los de estacionar.

JOÃO BOSCO PETRONI / SÃO PAULO

A CET responde que fez algumas vistorias no local informado, porém não encontrou veículos estacionados de forma irregular sobre as calçadas nessas ocasiões. De qualquer modo, as fiscalizações já foram intensificadas a fim de coibir infrações de trânsito. Salienta ainda que o telefone 1188 pode ser utilizado para acionamento das equipes de fiscalização, 24 horas. A chamada é gratuita.

O leitor comenta: O problema continua. Os caminhões de entrega não sobem na calçada, param encostado nela, na faixa em que o estacionamento é proibido. Em 19/5, por volta das 12h30, por exemplo, um caminhão de uma marca de cerveja estava estacionado nesse mesmo local, recolhendo dezenas de barris de chope já consumidos e repondo outros. Por causa disso, o tráfego ficou bastante prejudicado.

CONTA VENCIDA

Burocracia em cobrança

Sempre paguei as contas de energia em débito automático. Mas no dia 30/4, um sábado, às 15h30, recebi telefonema da CPFL cobrando uma fatura vencida em setembro de 2010 e ameaçando pôr meu nome no SPC. Em 2/5, conversei com a gerente de minha conta corrente. Ela disse que houve um problema no sistema da CPFL em setembro de 2010, que ocasionou a troca dos números cadastrados no débito automático, impedindo os pagamentos. Na época, a CPFL enviou outro boleto para pagamento à parte. Telefonei para a distribuidora e a resposta do atendente foi burocrática. Disse para eu imprimir uma segunda via em casa, pois, se eu pedisse pela empresa, a emissão seria cobrada. Após pagá-la e receber outra cobrança (com a multa e juros da fatura atrasada), deveria ligar novamente para a CPFL para contestar os valores e pedir outra fatura, com a quantia correta. Ora, será que a CPFL não poderia colocar esse valor na próxima conta, isentando-me da multa por atraso? Se a fatura venceu há sete meses por que a empresa decidiu cobrá-la apenas agora?

MILTON BULACH / CAMPINAS

A CPFL Paulista esclarece que uma falha no sistema impediu o débito automático da conta do

sr. Bulach referente ao mês de setembro de 2010. Informa que tomou as devidas providências para cancelar todos os encargos e reemitir a fatura.

O leitor critica: A resposta demonstra que não consultaram a minha conta, pois a paguei em 2/5. Portanto, não há necessidade de reemiti-la. Espero que não cobrem os acréscimos.

CORREIOS

Sem pacote ou explicação

No dia 1.º/4 foi postado nos correios italiano um pacote com roupas usadas para ser enviado a Brasília, com previsão de 6 dias para a entrega. Mas até hoje ele não chegou. Rastreando o pacote pelo site dos correios italiano, descobri que ele está em Brasília desde 7/4 e que não conseguem contato com o destinatário. Não é verdade, pois ele está sempre com o celular ligado esperando o contato dos Correios. Onde está o pacote? Não há informação.

DEBORAH MARQUES ZOPPI / SÃO PAULO

A Diretoria Regional dos Correios de São Paulo Metropolitana esclarece que as correspondências provenientes da Itália, iniciadas com a letra "Z", não são entregues pelos Correios do Brasil. Diz que a leitora deverá verificar com o correio italiano qual a empresa responsável pela entrega do referido objeto.

A leitora diz: A resposta dos Correios é ridícula, pois sumiram com o pacote e não estão dando a mínima. No site dos correios italiano consta que a correspondência foi abandonada em 2/5. Não é a primeira vez que ocorre um erro. Há um ano, a caixa postada chegou ao destinatário com as cartas enviadas, mas sem uma camisa de futebol. Sinto uma enorme vergonha do Brasil. Pobre país onde não se pode confiar em ninguém.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.