São Paulo Reclama

VERIFIQUE SEUS DADOS ANTES DE FINALIZAR A COMPRA

, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2011 | 00h00

Passagens da TAM

Em 1.º/5 comprei passagens pelo site da TAM. Após finalizar a compra, identifiquei que uma letra do nome de um dos passageiros foi digitada errada. Entrei em contato com a central e fui informado de que a única opção era cancelar a compra, pagando a taxa administrativa. A atendente do Fale com o Presidente ratificou a informação, apesar de eu ter citado o Código de Defesa do Consumidor (CDC). De acordo com o artigo 49, pode-se desistir da compra feita fora do estabelecimento comercial no prazo de até 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço.

FÁBIO COIMBRA / SÃO PAULO

A TAM, por meio do Fale com o Presidente, entrou em contato por e-mail com o sr. Coimbra para lhe informar que o site pede que o consumidor confira todos os dados do bilhete antes de finalizar a transação e há a opção de cancelamento antes da efetivação da compra. O e-ticket é gerado num sistema que está atrelado à reserva, ao check-in, ao faturamento e ao cartão de crédito. Por questões de segurança, as operações não podem ser revertidas após a compra. A solução é pedir o reembolso, mediante pagamento de uma taxa administrativa calculada de acordo com a tarifa. O direito ao arrependimento previsto no artigo 49 do CDC não se aplica no caso de compra de passagens feitas por internet ou call center, uma vez que o cliente recebe todas as informações necessárias para conferência do bilhete.

O leitor diz: Não há o que fazer. Caso a passagem não seja cancelada, o passageiro não conseguirá embarcar e os valores pagos serão perdidos. Por que a TAM não pode corrigir só o nome, a exemplo do que fazem outras companhias aéreas?

TERMINAL SANTO AMARO

Trânsito complicado

A entrada do Terminal Santo Amaro, na Rua Engenheiro Francisco Pitta Brito com a Avenida Padre José Maria, e uma rotatória próxima a ela estão em obras há pelo menos 4 meses e nenhum órgão responsável organizou o trânsito no trecho. Com isso, os ônibus, os carros e os caminhões que usam a rotatória travam o trânsito, parando tudo. Essa situação se reflete no tráfego da Avenida Engenheiro Francisco Pitta Brito e de suas transversais, além de causar vários buzinaços diários, atrapalhando quem trabalha próximo do terminal. A CET não vai tomar nenhuma providência para minimizar o impacto da obra? Estou diariamente na região e nunca vi um agente da empresa por perto.

ANTONIO CLEBER DIAS T. FILHO / SÃO PAULO

A CET informa que está elaborando projeto de manutenção da sinalização horizontal e vertical no cruzamento da Avenida Padre José Maria com a Rua Francisco Pitta Brito para organizar o tráfego nas imediações do Terminal Santo Amaro. Informa que o projeto será adotado conforme cronograma de serviços da companhia.

O leitor relata: Já há sinalização no referido cruzamento, e ela não solucionou o problema das obras que interferem na entrada do terminal. Diariamente o cruzamento fica travado pelo acúmulo de ônibus e caminhões. A meu ver, seria necessário ao menos algum profissional da CET para orientar o trânsito nos horários de pico.

LIGAÇÃO PARA CELULAR

R$ 0,60 só por tentativa

Tenho uma Linha Livre da Embratel. Nos últimos meses notei que são cobradas todas as tentativas de ligação para celular, mesmo quando o telefonema não é atendido. O valor na fatura é de R$ 0,60 por tentativa. Liguei para a Embratel e a atendente informou que faria as alterações necessárias e enviaria outra fatura com o valor devido. Porém, em 7/5, um funcionário da empresa ligou para cobrar essa mesma fatura e disse que a linha poderia ser cancelada, caso ela não fosse paga. A Embratel alega que atua de acordo com as normas de cobrança. No dia 9/5 telefonei novamente à operadora e a atendente informou que nada poderia fazer, pois verificou que as ligações partiram de meu aparelho e, por isso, devo pagá-las. Portanto, nada pode ser feito a respeito. Registrei uma queixa na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e aguardo resposta.

LUCIANA VEIGA PAIXÃO / SÃO PAULO

O Atendimento Livre informa que, após análise da área técnica, não foram identificadas irregularidades na tarifação das ligações, que são procedentes. Esclarece que segue as regras da Anatel.

A leitora afirma: Alegam que, se a ligação cair na caixa postal, mesmo que eu desligue antes de deixar a mensagem, a cobrança é gerada. Ficarei atenta nos próximos telefonemas. Aguardarei a próxima conta para confirmar se há cobrança indevida ou se é verídica a informação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.