São Paulo Reclama

EDUCAÇÃO BÁSICA

, O Estado de S.Paulo

14 Maio 2011 | 00h00

Em busca de vaga

Meu sobrinho tem 17 anos. Ele morava em Embu com o seu pai, mas veio morar conosco no bairro Valo Velho, no extremo da zona sul de São Paulo. O problema é que ele não está conseguindo vaga em nenhuma escola estadual da região. Já fomos a dez escolas e não encontramos nenhuma vaga para a 8.ª série do Ensino Fundamental. O ano letivo já começou e ele corre o risco de perdê-lo. Inclusive, o garoto tentou uma vaga para a Educação para Jovens e Adultos (EJA) para fazer o supletivo. O problema ocorre com outros estudantes. A namorada dele, de 19 anos, também não conseguiu vaga no EJA. Meu pai tem uma afilhada, de 15 anos, que mora no Vale das Virtudes, no Campo Limpo. A estudante entrou no 1.º ano do Ensino Médio neste ano. Mas a escola a transferiu para o período noturno da Escola Estadual Presidente Café Filho. Porém, nesse horário frequentam alunos perigosos que usam drogas na porta do colégio. Muitos vão à escola armados e há brigas. Por causa dos problemas de segurança, os pais da menina a tiraram desse colégio e estão com dificuldade para conseguir a transferência dela para outra escola. O ideal de um Estado que quer priorizar a Educação é garantir vagas para quem quer estudar.

ANGÉLICA ALVES MARTINS / SÃO PAULO

A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo não respondeu.

A leitora informa: Após várias ligações feitas à Diretoria de Ensino e depois de confirmarem uma vaga que não existia, finalmente meu sobrinho conseguiu vaga. Mas somente logramos isso após entrar em contato com a imprensa. De qualquer maneira, ele só voltou a estudar em abril e perdeu várias aulas.

COMGÁS

Obras de madrugada

Em dezembro encaminhei e-mail ao site da Comgás reclamando das constantes obras realizadas durante a madrugada na Rua Santo Antônio com a Rua 13 de Maio, na Bela Vista - mas não recebi resposta. O último serviço terminou numa madrugada de fevereiro. A Comgás, além de não elaborar procedimentos que evitem danos e desconforto à população, não se dá ao trabalho de responder às reclamações. Aliás, o buraco recentemente fechado já está afundando e por ele está vazando água de novo. Parece não haver punição a empresas que prestam maus serviços a custos altíssimos.

MÁRCIA REGINA N. NAJAR / SÃO PAULO

A Comgás pede desculpas pelos transtornos causados à cliente e pela demora no envio da resposta. Informa que em janeiro realizou obras emergenciais na região.

A leitora explica: Somente depois da intervenção do jornal, a Comgás se manifestou, ou seja, passados 5 meses. Acredito que se houver outra "obra emergencial" sob minha janela não adiantará reclamar.

PROMOÇÃO NET?

Surpresa na fatura

No início de abril, a NET ligou me oferecendo um pacote Combo (TV, telefone e NET Virtua com 10 mega) por R$ 59. Mas, ao receber a fatura de 5/5, a cobrança era de R$ 308,66. Por sorte imprimi a promoção, justamente para não ter surpresas desagradáveis. Antes eu pagava R$ 49 pela internet de 1 mega. Entrei em contato com a empresa e fui informado de que há um prazo de carência de 12 meses para esse novo plano. Concluo que fui enganado.

SILVIO P. SILVA / SÃO PAULO

A NET informa que, em contato com o cliente, resolveu as questões citadas.

O leitor desmente: A NET ligou informando que iria resolver o problema, encaminhando a fatura com valor correto, mas até agora não recebi nada.

EXTRAVIO DE SEDEX

À espera de reembolso

Enviei dois envelopes por Sedex para o Rio de Janeiro. Em 18/2 fui informada de que o caminhão que levava as correspondências fora roubado. Obviamente, as encomendas não chegaram. A partir daí tento receber o reembolso. Telefono todos os dias aos Correios, entretanto, ainda não há nenhuma data para a devolução da quantia e ninguém sabe informar sobre o motivo da demora. Sinto-me enganada.

DANIELA ARRUDA MEDEIROS / SÃO PAULO

A Diretoria Regional dos Correios de São Paulo Metropolitana esclarece que os objetos postados foram roubados e a empresa providenciará as indenização com base nas normas que regulamentam os serviços postais.

A leitora confirma: Recebi um e-mail dos Correios dizendo que o valor será depositado em 16/5. Espero que cumpram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.