São Paulo Reclama

UNITED AIRLINES

, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2011 | 00h00

Reembolso demorado

Comprei por um site duas passagens da United Airlines de São Paulo para Nova York, com escala em Houston. Minha namorada e eu decidimos mudar a volta para um voo direto partindo de Newark. Fui informado, ao ligar para a United, que eu deveria me dirigir ao aeroporto e fazer a troca no balcão da companhia. Lá tive de pagar US$ 2.552 pela troca, pois a única tarifa disponível para aquele dia, 8/3, era a mais cara. No check-in, fui informado pela Continental (que operaria o voo para a United) que a companhia errara e que não poderíamos embarcar, pois o voo estava lotado. Tivemos de procurar um hotel às 22 horas e justificar a ausência no trabalho. Por telefone, troquei de novo as passagens para o dia 9/3, quando o valor da tarifa era a mesma da primeira compra. Como confirmado pelos funcionários da United no aeroporto e pelo telefone, eu receberia os US$ 2.552 pagos a mais pelo serviço não recebido.

RODRIGO STORTI / SÃO PAULO

A United Airlines responde que tem mantido contato com o sr. Storti para informar os procedimentos de reembolso, que será efetuado o quanto antes.

O leitor comenta: A companhia aérea diz que o site em que comprei o bilhete tem de pedir o reembolso. Já o site diz que eu tenho de entrar em contato com a United. Em 8/3 pedi reembolso para a United nos EUA e meu pedido foi aceito, mas até hoje não recebi o dinheiro. Isso porque não estou nem pedindo ressarcimento por danos morais ao ficar sem assistência no aeroporto e sem trabalhar no dia seguinte por erro único e exclusivo da United. Lamentável.

PERIGO A PEDESTRES

Tampa sem proteção

Em frente à Coordenação das Subprefeituras, no Vale do Anhangabaú, há uma caixa sem tampa do "respiro" do Metrô. Pelo local, além dos milhares de pedestres, também passam os carros do prefeito e dos secretários municipais.

DEVANIR AMÂNCIO / SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa da Subprefeitura Sé, com relação à reclamação sobre a falta de uma grelha em frente à Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, informa que, enquanto um novo equipamento para substituição está sendo confeccionado, uma tampa foi colocada provisoriamente no local, sanando o problema.

O leitor desmente: Não há tampa nenhuma, mas sim 6 tocos de madeira. E isso é comum na região central, quando a imprensa divulga o problema. Vou até fotografar outra caixa sem proteção na Avenida São João com a Rua Conselheiro Chrispiniano. Uma gari por pouco não se machucou. A cidade está sendo administrada por meio de improvisos. É o tipo de absurdo que, se não for fotografado, é difícil de alguém acreditar. Um outro absurdo: na noite dessa quarta-feira, no Capão Redondo, na Avenida Comendador Santana, 4 funcionários do Posto de Saúde estavam aflitos arrastando uma árvore caída na calçada em frente ao posto, que há tempos dificultava a passagem de pedestres. Perguntei o que iam fazer e responderam: "É que saiu no rádio e a chefia mandou arrastar e deixar na esquina".

ÁREA VERDE EM CAJAMAR

Lixo e escorpião

Moro na cidade de Cajamar, interior de São Paulo. Há 3 meses meus vizinhos e eu solicitamos à prefeitura que apare o mato e limpe uma área verde, que fica em frente da minha residência, na Avenida Tenente Marques. O mato cresce há mais de 6 meses e o local está repleto de lixo, o que resultou no aparecimento de escorpiões. Já liguei para a ouvidoria e até mandei um e-mail para a prefeitura. É um absurdo essa situação. Infelizmente, em Cajamar, o que é valorizado pela prefeitura são as festas. Os problemas se multiplicam na mesma proporção que as festas são promovidas pela prefeitura.

EDSON ALVES DE MACEDO / CAJAMAR

A Assessoria de Imprensa da prefeitura de Cajamar informa que foram feitos os serviços solicitados pelo sr. Macedo no dia 11/4. Acrescenta que a Avenida Tenente Marques foi completamente pavimentada, recebeu sinalização viária e está sendo implantado um moderno projeto semafórico.

O leitor relata: O problema não foi solucionado. O local continua cheio de mato e lixo. Depois da reclamação, via Estadão, a prefeitura enviou um fiscal ao local, que constatou que o problema não foi resolvido e prometeu solucioná-lo. A resposta da Assessoria de Imprensa não é verdadeira e a propaganda é questionável, pois o trajeto da Tenente Marques está péssimo e os semáforos estão sendo instalados em pontos errados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.