São Paulo Reclama

DECOLAR.COM

, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2011 | 00h00

Falha na hora da compra

No dia 18/3 fiz a solicitação de compra online de passagens aéreas pela Decolar.com, mas, por algum motivo não explicado, a operação não foi confirmada. Logo que fiz a solicitação, recebi e-mail informando o código de compra, dizendo que tinha ocorrido algum erro, mas que nas próximas 72 horas a empresa entraria em contato com a resposta definitiva. Falava também que não era necessário ligar para a Decolar.com. Em 22/3 recebi outro e-mail com uma alternativa de viagem, já que a que eu escolhera não podia ser confirmada, pois o prazo de reserva vencera horas antes. A sugestão oferecida tinha uma tarifa mais alta, em horário e aeroporto diferentes. Entrei em contato por telefone com a Decolar e a atendente disse para eu enviar um e-mail explicando a situação. Mas a empresa simplesmente ignorou o que escrevi e enviou respostas prontas. Eu poderia ter comprado os bilhetes diretamente pelo site da TAM, mas resolvi, infelizmente, fazê-lo pelo site da Decolar.

JOÃO PARENTE /SÃO PAULO

A Decolar.com informa que a empresa entrou em contato com o sr. Parente, informando-lhe sobre o procedimento adotado neste caso. Desta forma, a Decolar.com está à disposição para o esclarecimento de eventuais dúvidas que possam surgir.

O leitor lamenta: O problema não foi solucionado, pois não há mais como fazê-lo. Somente foi explicado. Fui lesado ao perder uma oportunidade por conta do mau atendimento da Decolar.com e acabei comprando a passagem (bem mais cara) de outra empresa, caso contrário perderia um compromisso importante. Pelo menos ligaram pedindo desculpas.

CARTAS PARADAS

Mototáxi para os Correios

Em 2/3 fiz uma reclamação aos Correios porque as correspondências de minha mãe - sra. Terezinha Severina da Silva, que mora na cidade de João Alfredo (PE) - não estavam sendo entregues em sua residência há 2 meses. Ela disse que foi aos Correios para retirar as correspondências e o gerente disse não ser possível. Por esse motivo, minha mãe vem pagando juros por atraso de suas faturas e provavelmente os Correios não vão ressarcir esses prejuízos. Além disso, é proibido se apropriar de correspondência alheia. O prazo dado para verificar o que está ocorrendo era de 5 dias úteis, mas nada mudou.

MACIEL MARIANO DA SILVA / SÃO PAULO

A Diretoria Regional dos Correios de São Paulo Metropolitana informa que houve a alocação de mais um carteiro para efetuar a distribuição postal na referida cidade. Por esse motivo, a recomendação da unidade de distribuição daquele município é de que os moradores aguardem a passagem do carteiro em suas residências.

O leitor relata: Conforme minha mãe disse, contrataram há 1 semana um mototáxi para ajudar o carteiro nas entregas. Por enquanto as correspondências não chegaram, mas já informaram que o, em breve, serviço irá se normalizar. Até lá, ela deve ter paciência para aguardar a boa vontade dos Correios para receber as correspondências.

ORÇAMENTO EM VÃO

Prejuízo com Telefônica

No dia 17/3, na Rua Achilles Orlando Curtollo, na altura do n.º467, uma caixa de telefone da Telefônica caiu em cima de meu carro. Tenho fotos que comprovam que a caixa amassou e arranhou meu veículo. Não consegui localizar no site da Telefônica nenhum canal para fazer reclamações.

RUBENS SOARES / SÃO PAULO

A Telefônica informa que o sr. Soares foi orientado a enviar os orçamentos dos reparos a serem feitos no veículo.

O leitor revela: O problema não foi solucionado. Tive de sair mais cedo do trabalho para levar o carro a 3 oficinas para fazer o orçamento. Entreguei os 3 valores ao funcionário responsável da Telefônica, que disse que iria me ligar para fazer o reembolso. Mas isso já faz quase um mês e não recebi resposta alguma.

VIRADA CULTURAL

A voz do vandalismo

Nem a invasão do centro de São Paulo por gente civilizada inibiu a presença de vândalos na Virada Cultural. Um orelhão foi arrancado no Largo São Francisco, em frente à Faculdade de Direito da USP. O vândalo ainda fez questão de pichar a sua ira no interior do equipamento, que está no chão desde sábado (16/4) à noite, segundo os seguranças da Faculdade. Este é um exemplo, deprimente, de que as pessoas precisam urgentemente de ações educativas para entender o que significa cidadania.

DEVANIR AMÂNCIO / SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.