São Paulo Reclama

PLANO DE EXPANSÃO DO METRÔ

, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2011 | 00h00

Sentimento de abandono

Desde 2007 venho fazendo reclamações da situação do Metrô de São Paulo e elogiando, quando possível. Sou usuário há 23 anos e o que era orgulho para os paulistanos se transformou num transtorno. Com os investimentos pífios que estão sendo feitos, nunca conseguirão suprir a demanda atual da capital. Onde está o tão divulgado plano de expansão, com trens novos, modernização? Quais são os planos para os próximos 10 anos? Quando a eterna Linha Amarela ficará pronta? Quem tentar se justificar com números, estou à disposição e sugiro que passe uma temporada usando esse tipo de transporte. Não dou um mês para que concorde comigo e, se o Metrô for responder, responda com planos que vão solucionar o problema de fato, e não com propagandas utópicas, apelativas, que não tiram da gente a sensação de abandono.

MARCELO REZENDE / GUARULHOS

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos esclarece que o governo do Estado de São Paulo faz investimentos significativos no transporte coletivo de alta capacidade, que incluem a expansão do Metrô e a modernização da CPTM. Houve a aquisição de novos trens, a reforma da frota atual do Metrô e da CPTM e a troca do sistema atual de sinalização pelo Communication-Based Train Control, que, ao ser concluída, ampliará a oferta de trens nos horários de maior movimento e reduzirá o intervalo entre as composições. Até o final do ano inaugurará mais 3 estações.

O leitor diz: Apesar dos trens novos, a Linha Vermelha continua congestionada. Em vez de melhorar, a situação dos passageiros do Metrô piorou nos últimos anos.

CIDADE MALCUIDADA

Faltam árvores no Brás

São Paulo poderia ser uma cidade mais verde, se a Prefeitura estivesse realmente preocupada com a cidade. Dentre os bairros em situação sofrível, destaco o Brás, no trecho da Rua Miller, quase na esquina com Rua Oriente. Um temporal só ajudou a derrubar a árvore seca, plantada sem profundidade no local. Junte-se a isso o lixo jogado ali para não haver chance de sobrevivência das plantas.

FLAVIO MARCUS JULIANO /SÃO PAULO

A Subprefeitura da Mooca, em parceria com a Secretaria do Verde e Meio Ambiente, esclarece que vem implantando projetos de arborização na região. Entre as ações, destacam-se as realizadas nos Largos da Concórdia e do Pari e nas Praças Agente Cícero e Ítalo Lázaro Nicodemo, O local descrito pelo leitor, onde uma árvore foi alvo de vandalismo, na esquina da Rua Miller com a Oriente, receberá o plantio de outra espécie.

O leitor discorda: A resposta da subprefeitura é evasiva. A árvore a que me referi não foi alvo de vandalismo. Foi tão mal plantada (com a raiz a 10 cm da superfície) que uma forte chuva a derrubou. As ruas do Brás podem ter caniços plantados, não árvores.

LIMITAÇÃO DE LUGARES

Programa TAM Fidelidade

O programa de milhas da TAM deveria ser chamado de "infidelidade". Vou a Orlando, nos EUA, com minha família na Semana Santa. Comprei 8 passagens e, como tenho problema de circulação, usei minha milhagem para viajar na classe executiva. Mas, apesar de eu ter pontos suficientes, não havia assento disponível para a data desejada. Tive de comprar passagens para um voo que passará por Miami, o que acarretará em mais despesas. Para piorar, o voo de volta chegará às 7h30 ao Rio de Janeiro e sairá 5 horas depois para São Paulo. Tenho 69 anos e é um absurdo ter de esperar todo esse tempo para pegar um voo de menos de 1 hora.

VERA HELENA DE A. M. VILLELA / SÃO PAULO

A TAM diz que esclareceu a leitora sobre a criação de novas classes de reserva para voos internacionais de longo curso (EUA e Europa) operados pela TAM. Nos voos internacionais há limitação de oferta de assentos para emissão de passagens com pontos do TAM Fidelidade. Os lugares para esse tipo de emissão e a oferta de promoções podem variar dependendo da época do ano e da expectativa de demanda para determinado voo. Foram criadas duas novas classes de reserva para os voos de longo curso, vinculadas a diferentes quantidades de pontos, e os assentos disponíveis variam de acordo com a pontuação exigida para emissão da passagem. Pelo www.tamfidelidade.com.br/resgate é possível verificar os lugares disponíveis para emissão com pontos no período de 15 dias antes ou depois da data escolhida.

A leitora comenta: Comprei as passagens em novembro de 2010. A TAM teve a coragem de cobrar quase o dobro das milhagens necessárias por um voo direto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.