São Paulo Reclama

CANCELAMENTO DE ASSINATURA DE 11 ANOS DA TVA

, O Estado de S.Paulo

09 Fevereiro 2011 | 00h00

Péssimo atendimento

Reclamo do péssimo atendimento prestado pela TVA, pois fiquei 4 dias esperando pelo suporte técnico. Ao ligar para a central fui extremamente mal atendido. Espero que as chamadas sejam realmente gravadas, pois isso poderá ser verificado pela ouvidoria. Quando consegui ser atendido (28 minutos no telefone), a atendente informou que o departamento técnico havia ligado para minha residência e transferido a visita para segunda-feira (31/1). Mentira! Fiquei esperando todo o fim de semana e eu jamais agendaria a visita durante a semana, pois não fica ninguém em casa. Ou seja, continuo sem o serviço de TV a cabo e ainda recebi uma resposta mentirosa da empresa. Solicito a apuração dos fatos e o cancelamento de minha assinatura de 11 anos.

CARLOS E. P. PERILLO / SÃO PAULO

A TVA lamenta o transtorno causado e diz que, por decisão do cliente, houve a rescisão do contrato de prestação de serviço. Informa que os equipamentos serão retirados em 28/2.

O leitor questiona: O e-mail da TVA não condiz com a verdade, visto que até hoje, apesar de haver solicitado o cancelamento do serviço, a TVA não entrou em contato comigo! Causa-me espanto a empresa haver informado só o jornal de que irá retirar os equipamentos de casa em 28/2. Mas nessa data (marcada sem meu conhecimento), por ser dia útil, não haverá ninguém na residência. Como, apesar do cancelamento do serviço, os aparelhos ainda estão comigo, questiono se eles serão cobrados e eu terei de ficar 2 horas pendurado ao telefone para conseguir o estorno da cobrança!

PROIBIÇÃO IGNORADA

Veículos pesados e buracos

Há 5 anos os moradores da Rua Atílio Brugnoli, no bairro Parque Nações Unidas, Jaraguá, conseguiram a pavimentação da rua, que ficou mais de 30 anos sem asfalto. Como consequência, a circulação de veículos aumentou. Como o local fica próximo a grandes empresas, os caminhões começaram a circular e a estacionar nesse trecho. Com isso, a pavimentação cedeu, estragando todo o asfalto. Além disso, marmitas são jogadas na rua, caminhões circulam em alta velocidade, entre outros problemas. Sugiro que troquem a mão da rua, colocando o sentido somente para subir, pois inibiria o condutor a descer em alta velocidade, já que a rua possui dois acessos. A CET instalou placas no bairro proibindo a circulação de caminhões pesados em vão, pois falta fiscalização no local.

DORIVAL LIMA / SÃO PAULO

A CET informa que a Av. Atílio Brugnoli é uma via de ligação da Estrada de Taipas para a Av. Frederic Von Voith. Qualquer tipo de alteração e inversão de circulação viária traria prejuízo aos moradores e a comerciantes da região, pois não há viário adaptado que suporte a transferência do fluxo veicular dessa avenida. Esclarece que fez uma pesquisa com moradores e alguns se mostraram contra a alteração de circulação para sentido único. Por esses motivos, a CET é favorável à manutenção das condições atuais de tráfego.

O leitor questiona: A CET não falou nada sobre a circulação dos caminhões na rua, mesmo com as placas de proibição?

SEDEX DEMORADO

Prejuízos diários

Em novembro enviei um Sedex aos EUA, que não chegou, apesar da urgência. Os Correios falaram que os objetos enviados aos EUA estavam parados na alfândega americana, por causa de possíveis atentados terroristas. Já o governo americano informou que a encomenda nunca chegou ao país. Trata-se de documentos originais de uma exportação já efetuada. O container está parado no porto em Miami desde então, gerando multas e estadias por falta desses documentos. Confiei no serviço dos Correios e estou tendo prejuízos diários.

JEAN PANSARELLA / SÃO PAULO

A Diretoria Regional dos Correios de São Paulo Metropolitana esclarece que o produto foi encaminhado aos EUA em 15/1/2011 e recebido no referido país em 16/1/2011. Desde a manifestação do cliente,

sr. Pansarella, em 21/12/2009, a diretoria está apurando na Administração Postal Americana o motivo pelo qual o objeto demorou para ser entregue. Lembra que, conforme norma da União Postal Universal, órgão da ONU que regulamenta os serviços postais em todo o mundo, o prazo para apuração de reclamações referentes a objetos não expressos, modalidade da remessa em questão, é de até 60 dias corridos, contados a partir da data do registro da reclamação por parte do cliente.

O leitor informa: Após a intervenção do jornal, o Sedex, que estava parado desde novembro, foi entregue no mesmo dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.